“Estou escrevendo um romance que me dá muito sofrimento”, escreveu o escritor russo Fiódor Dostoiévski (1821-1881) sobre o seu romance Memórias do Subsolo. Texto com o qual explorava o interior de si, suas faltas de controle e seus tormentos, o livro de 1864 será trazido ao palco do Itaú Cultural na peça 2x2=5 – o Homem do Subsolo, com direção de Roberto Bacci e atuação de Cacá Carvalho.

Primeira produção do Teatro della Toscana – instituição que, desde 2015, tem o status de teatro nacional italiano –, o espetáculo ocorre da quinta 2 ao sábado 4 de agosto, às 20h, e no domingo 5 de agosto, às 19h, no Itaú Cultural, em São Paulo. A dramaturgia é de Stefano Geraci, com cenografia e figurino de Márcio Medina.

Segundo os produtores da montagem, trata-se de um percurso pela psique do ser humano – no qual se percebe como se misturam nele o mal e a piedade e em que se questionam o autorrespeito, a sinceridade, a consciência que temos de nós. Sobre a atuação de Cacá, escreveu o crítico italiano Andrea Porcheddu: “O ator brasileiro não hesita em atirar-se no jogo de representar visceralmente: arrasta consigo sua máscara pelos abismos – não somente mentais – de Dostoiévski. Ali dentro daquele cenário, ele cava – espião humano desesperado – o protagonista na procura da memória de si, de algum trapo de felicidade, de alguma liberação social e pessoal da hipocrisia e da frustração”.

2x2=5 – o Homem do Subsolo [com interpretação em Libras]

quinta 2 a sábado 4 de agosto de 2018
às 20h

domingo 5 de agosto de 2018
às 19h

[duração aproximada: 80 minutos]

Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 224 lugares

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante

público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

[classificação indicativa: 14 anos]

 

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

Veja também