A mãe de santo e escritora Mãe Beata de Yemonjá comenta as características que definem os orixás-guias de Abdias Nascimento: Xangô, deus da justiça e do poder, e Oxum, deusa do amor, da beleza e do encanto. Para a entrevistada, Abdias foi um grande dinamizador, sempre em luta para fazer valer os direitos do povo negro, sem abaixar a cabeça.

Arany Santana, gestora pública, fala da relação de Abdias com a religiosidade africana e o define como o “Zumbi vivo”. O presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues, discute como a civilização africana presente nas Américas não se relaciona a partir do ódio, mas sim do amor e do acolhimento.

Depoimentos gravados para a Ocupação Abdias Nascimento em agosto e setembro de 2016, em Salvador/BA e no Rio de Janeiro/RJ.

A exposição fica em cartaz de 17 de novembro de 2016 a 15 de janeiro de 2017, no Itaú Cultural, em São Paulo/SP.

Saiba mais sobre o evento e a programação no site do instituto.

Créditos
Presidente: Milú Villela
Diretor-superintendente: Eduardo Saron
Superintendente administrativo: Sérgio Miyazaki
Gerente do Núcleo de Comunicação e Relacionamento: Ana de Fátima Sousa
Coordenadores do Núcleo de Comunicação e Relacionamento: Carlos Costa e Jader Rosa
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora de conteúdo audiovisual: Kety Fernandes Nassar
Produção audiovisual: Paula Bertola
Entrevista: Duanne Ribeiro e Fernanda Castelo Branco
Captação: Richner Allan e Gabriela Barreto (terceirizada)
Edição: Richner Allan
Técnico de som: Tomás Franco (terceirizado)
Paisagem sonora: Renato Gama