lista alfabética
  busca
Enciclopédia Itaú Cultural de Artes Visuais
 
       
   
biografia
histórico
fontes de pesquisa



  Exposições
coletivas
póstumas



  sugestões

  Lima, Attílio Corrêa (1901 - 1943)        

Nascimento/Morte

1901 - Roma (Itália) - 8 de abril

1943 - Rio de Janeiro RJ - 27 de agosto

Vida Familiar

Filho do escultor José Octávio Corrêa Lima

Formação

1925 - Rio de Janeiro RJ - Forma-se engenheiro-arquiteto pela Escola Nacional de Belas Artes - Enba

1927/1930 - Paris (França) - Forma-se em urbanismo pelo l'Institute d'Urbanisme de l'Université de Paris

ca.1927/ca.1930 - Paris (França) - Obtém o título de técnico sanitarista pelo Conservatoire Nacional des Arts et Métiers

Cronologia

Arquiteto, urbanista, paisagista

 

1906 - Rio de Janeiro RJ - Vive nessa cidade

1925 - Rio de Janeiro RJ - Participa do concurso público de ajardinamento da Ponta do Calabouço, promovido pela prefeitura, obtém o 2º lugar

1925 - Rio de Janeiro RJ - É nomeado para integrar a equipe da Diretoria de Obras da Prefeitura do Rio de Janeiro

1926 - Rio de Janeiro RJ - Recebe o prêmio de viagem ao exterior no concurso promovido pela Enba

1927/1931 - Paris (França) - Vive nessa cidade

1928 - La Serraz (Espanha) - Participa do 1º Congresso Internacional de Arquitetura Moderna - CIAM

1928 - Paris (França) - Participa do 1º Congresso de Urbanismo de Paris

1929 - Paris (França) - Trabalha no escritório do arquiteto e professor Donnat Alfred Agache, participa da elaboração do "Plano Agache" - projeto urbanístico para cidade do Rio de Janeiro

1929 - Frankfurt (Alemanha) - Participa do 2º Congresso Internacional de Arquitetura Moderna - CIAM

1930 - Bruxelas (Bélgica) - Participa do 3º Congresso Internacional de Arquitetura Moderna - CIAM

1930 - Paris (França) - Defende a tese: Avant-projet d'amenagement et extension de la ville de Niterói-au Brézil, na Sorbonne. O Plano Geral de Organização de Niterói é composto de diagnóstico - que destaca as questões relacionadas com sanitarísmo e higienismo (saúde pública) -, de histórico - que analisa o desenvolvimnento da cidade tanto adminstrativa como economicamente e descreve a forma de ligação e acesso entre a cidade e o Rio de Janeiro, mostrando a influência dessa travessia para sua evolução urbana -, e, finalmente, o projeto detalhado - modelos e propostas, por exemplo, da construção de uma ligação viária (ponte) entre as duas cidades; do sistema viário estrutural integrado a essa ligação; de utilização de praça rotátoria ("centro de radiação"), aterro, arborição e zoneamento

1931 - Paris (França) - Apresenta a tese: Avant-projet d'amenagement et extension de la ville de Niterói-au Brézil, no Salon d'Architecture

1931/1937 - Rio de Janeiro RJ - É responsável pela cadeira de urbanismo da Enba - interompe essa atividade, pelo període de um ano, entre 1935 e 1936; e, novamente, no final de 1936 e começo de 1937

1931/1936 - Goiânia GO - Realiza o Plano Urbanístico dessa nova cidade, aproveita a topografia, define dois centro distintos - um administrativo e outro comercial, valoriza o paisagismo

1932 - Paris (França) - A Universidade de Paris publica na revista oficial do corpo docente do Instituto de Urbanismo sua tese com o título La Vie Urbaine

1933 - Rio de Janeiro RJ - Projeta a residência e ateliê de seu pai

1934 - Rio de Janeiro RJ - É membro do Conselho Nacional de Belas Artes

1936 - Rio de Janeiro RJ - É nomeado membro do Conselho Técnico do Distrito Federal

1936 - Recife PE - É convidado pelo governador Carlos de Lima Cavalcanti para participar da elaboração do Plano de Remodelação dessa cidade, desenvolvido em conjunto com Diretoria de Arquitetura e Urbanismo do Estado - DAU. O trabalho começa com uma análise geral do Estado, em seguida, parte para o levantamento específico do Recife, apresenta um histórico da evolução e desenvolvimento urbano; faz um diagnóstico da situação atual da cidade; destaca suas funções administrativas e econômicas - mostra a importância do porto, das ferrovias e rodovias no desenvolvimento regional do nordeste; e, finalmente, propõe as ações do plano, detalhando e justificando cada ítem - divididas em áreas de atuação: estrutural, porto, zoneamento, pontes e embelazamento/preservação da natureza. As propostas buscam solucionar os problemas existentes e prever o crescimento/expansão da cidade/capital - define um sistema viário perimetral articulado ao sistema radial existente; núcleos satélites; equilíbrio entre os interesses particular e coletivo nos loteamentos; conservação não radical do meio ambiente - aterro, arborização; divide em 6 zonas, caracterizadas pelo tipo uso - destaca as zonas de transição, entre as áreas residenciais e comerciais; tem especial preocupação com os espaços livres - sugere a utilização do interior das quadras, cria do Jardim Botânico e do Jardim Zoológico; e, grande respeito pelo plano de saneamento de Saturnino de Britto

1937 - Rio de Janeiro RJ - Participa do concurso para o projeto da Estação de Passageiros do Aeroporto Santos Dumont, obtém 2º lugar

1938 - Rio de Janeiro RJ - Realiza o projeto da Estação de Hidroaviões do Aeroporto Santos Dumont

1938 - Rio de Janeiro RJ - É coordenador do Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários - IAPI

1938 - São Paulo SP - Coordena a equipe que executa o projeto do Conjunto Residencial Várzea do Carmo, propõe dois gabaritos diferentes para os edifícios, cada um com planta baixa especifíca - número de apartamentos por andar, número de dormitórios por apartamento, acessos - gerando 6 opções de ocupação; utiliza, pela primeira vez no Brasil, elevadores em habitações populares; prevê área para construções de uso coletivo - creche, clube, etc. -, sistema viário interno, jardins e praças. Somente parte do projeto é realizado - nenhum equipamento coletivo é construído e algumas áreas permanecem desocupadas ou sub-utilizadas. O modelo definido nesse projeto, serve de modelo para vários conjuntos habitacionais executados depois dessa data

1941 - É secretário da Comissão de Estudos História e Divulgação, no 1º Congresso Brasileiro de Urbanismo

1941 - Volta Redonda RJ - Realiza o projeto da Cidade Operária - uma das primeiras experiências do urbanismo progressista no país - utiliza como modelo de cidade industrial do arquiteto francês Tony Garnier (1869 - 1948). Propõe reflorestamento dos arredores da cidade, preservando as encostas da ocupação urbana - realizada, com poucas exceções, na área da planície; define duas áreas residencias, centros comerciais, administrativo, cívico e de saúde, creche, hotel, parques e áreas verdes - localizando escolas e equipamentos de lazer - implantados num sistema de eixos principais e secundários (tipo grelha) - essas indicações não são seguidas, apenas em um bairro (Laranjal) - está localizado em área mais alta, as ruas acompanham as curvas de nível e as quadras e os lotes são irregulares -; e, na Fazenda Santa Cecília - residência do presidente da Companhia Siderúgica Nacional - CSN. O plano original não prevê a construção de delegacias, presídios, nem escola profissinalizante, apresenta segregação espacial de acordo com a situação funcional na empresa (CSN)

1943 - Duque de Caxias RJ - Elabora parecer técnico sobre o plano da Cidade Operária da Fábrica Nacional de Motores - FNM (ou Cidade dos Motores), defende a verrticalização, grandes parques com equipamentos educativos de uso coletivo, define raios de atendimento dos centos comerciais (400m) e das escolas (500m)



Atualizado em 08/06/2007