No dia 19 de setembro, às 20h, a Cia. do Pássaro – Voo e Teatro encena a peça Baquaqua – Documento Dramático Extraordinário. O espetáculo revela a trajetória de Mahommah Gardo Baquaqua, que em 1854 publicou uma autobiografia onde conta suas viagens e os períodos em que foi escravizado.

Baquaqua nasceu na África Ocidental, no atual Benin, em 1820. Filho de um importante comerciante, aprendeu a ler e estudou matemática, mas acabou sendo escravizado pelo extinto Império Ashanti. Depois disso desembarcou no Brasil, onde trabalhou como escravo no Recife, em 1845. Durante sua estada no país ainda foi transferido para o Rio de Janeiro e depois para o Rio Grande do Sul.

Anos depois, ao realizar uma encomenda de café em Nova York – que na época já havia abolido a escravidão –, Baquaqua foge do navio em que estava e com a ajuda de abolicionistas segue para o Haiti, retornando para terras norte-americanas apenas em 1850. Lá estuda inglês e em 1854 publica sua autobiografia. Em 2015, os historiadores brasileiros Bruno Verás e Nielson Bezerra lançam o Projeto Baquaqua, que reúne a tradução do relato do africano, além de outras informações obtidas a partir dos estudos realizados.

Baquaqua – Documento Dramático Extraordinário - foto: divulgaçãoBaquaqua – Documento Dramático Extraordinário - foto: divulgaçãoBaquaqua – Documento Dramático Extraordinário - foto: divulgaçãoBaquaqua – Documento Dramático Extraordinário - foto: divulgação

Mais de 160 anos após a publicação do livro, a Cia. do Pássaro traz aos palcos a história do ex-escravizado, com direção de Dawton Abranches, que também assina a dramaturgia ao lado de Dione Carlos.


Baquaqua – Documento Dramático Extraordinário [com interpretação em Libras]

terça 19 de setembro de 2017
às 20h
[duração aproximada: 70 minutos]
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 224 lugares

Entrada gratuita

[distribuição de ingressos
público preferencial: duas horas antes do espetáculo, com direito a um acompanhante –ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo, um ingresso por pessoa]

[livre para todos os públicos]
 

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.