Uma roda de conversa personalizada se formou em Macapá (AP) na noite de terça-feira, dia 5 de novembro, e cada qual pôde esclarecer sua dúvida específica. Era a Caminhada Rumos chegando à capital do Amapá e atraindo interessados em literatura, música, educação especial e artes cênicas. Selecionados do Rumos Educação, Cultura e Arte 2011-2013, que estavam na cidade promovendo vivências e intercâmbio com grupos e instituições locais, puderam contribuir com o bate-papo.

O significado das modalidades indicadas no formulário de inscrição foi abordado por meio de exemplos concretos, e as nuances entre uma e outra foram discutidas. "Foi ressaltado que um projeto pode ter características mistas, sendo possível escolher mais de uma modalidade”, conta Tatiana Prado, coordenadora do Núcleo de Educação e Relacionamento.

Tatiana Prado conversa com o público de Macapá sobre o Rumos

 

O cantor e ex-secretário estadual de Cultura, Zé Miguel, presente no encontro, lembrou a dificuldade de acesso a programas de fomento como esse e elogiou a estratégia da Caminhada Rumos.

Foi apontado certo desânimo de artistas locais em participar de iniciativas do tipo, já que não costuma haver número expressivo de premiados do estado. A Caminhada veio, portanto, explicar como se dá a abrangência nacional do Rumos Itaú Cultural e evidenciar o histórico de seleções anteriores, além de reafirmar o convite à participação na nova proposta.

Veja mais fotos abaixo: