A Caminhada Rumos passou por Palmas – a capital mais nova do país – com um encontro no Campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) que reuniu 50 pessoas em uma conversa de cerca de duas horas sobre o novo formato do programa. O debate foi conduzido pela gerente de Artes Cênicas do Itaú Cultural, Sonia Sobral, e pelo coordenador de Comunicação, Carlos Costa.

O público era diverso: veteranos e novatos da cena artística local, em suas diversas manifestações – dança, teatro, música, audiovisual, artes visuais, literatura, comunicação. Característica similar à de outras caminhadas. Similar também a reação geral, de espanto diante das liberdades permitidas pelo projeto e de satisfação em encontrar um canal receptivo à criação sem amarras ou exigências.

Isolada por suas características geográficas e carente de ações no âmbito artístico-cultural, Palmas tem realidade semelhante à de outras cidades das regiões Norte e Nordeste, e a questão de como garantir espaço para projetos desses locais foi uma das preocupações dos presentes.

No público, integrantes da Companhia de Dança Lamira (lamira.com.br), selecionada no Edital Rumos Dança Itaú Cultural 2013/2014, comprovavam a abrangência do programa e o compromisso em ter um olhar que respeite as diferenças regionais e perceba o Brasil e sua diversidade.