A ficcionista e ensaísta Conceição Evaristo relembra sua trajetória como professora, o início na escrita e a influência de sua família. Fala ainda da importância do grupo Quilombhoje, que a publicou pela primeira vez, da luta por uma literatura que empodere a mulher negra e da ampliação de seu público leitor. Lê, ao final, trecho do seu romance "Ponciá Vicêncio".

Depoimento gravado durante o evento Escritora-Leitora, em maio de 2015, no Itaú Cultural, em São Paulo/SP.

Créditos

Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora de conteúdo audiovisual: Kety Fernandes
Entrevista: Roberta Roque
Produção audiovisual: Caroline Rodrigues
Captação: Karina Fogaça
Edição: Karina Fogaça

Confira outros depoimentos do Encontros de Interrogação.

Veja também