A linguagem e o sertão permeiam todo o universo de Elomar – de suas composições à literatura. Amigo de Elomar e pesquisador da Fundação Casa dos Carneiros, Gilson Bonfim apresenta os sertões e comenta como o músico incorpora na sua obra tanto a linguagem normativa quanto a coloquial. João Omar, maestro, músico e filho de Elomar, conta o que é o sertão para seu pai e a importância de sua obra como um tesouro que guarda o dileto catingueiro – fala dos sertanejos reproduzida e batizada de “sertanezo” por Elomar.

Depoimento gravado para a Ocupação Elomar, em junho de 2015, em Vitória da Conquista/BA.

A 25ª edição do programa Ocupação Itaú Cultural convida o público a adentrar um espaço de contemplação e deixar-se levar pelos encantamentos do sertão profundo. A mostra é gratuita e pode ser visitada de 18 de julho a 23 de agosto de 2015.

Créditos
Gerente do Núcleo de Comunicação e Relacionamento: Ana de Fátima Sousa
Coordenadores do Núcleo de Comunicação e Relacionamento: Carlos Costa e Jader Rosa
Entrevista: Maria Clara Silva Matos
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora de conteúdo audiovisual: Kety Fernandes
Produção audiovisual: Ana Paula Fiorotto e Camila Fink
Captação: André Seiti e Luiza Fagá
Edição: Luiza Fagá
Som: Gustavo Nascimento (terceirizado)