Sem Título-1

Com a realização de sua 30° Ocupação o Itaú Cultural homenageia o quadrinista Glauco e encerra assim um ciclo de homenagens a chamada "santíssima trindade dos quadrinhos brasileiros".

Em 2012 o Instituto realizou a Ocupação Angeli, que trouxe ao espaço expositivo o artista que editou a revista de quadrinhos de maior circulação no país, a Chiclete com Banana, que vendia 120 mil exemplares mensais e frutificou nos títulos Circo, de Laerte e Luiz Gê, e Geraldão, de Glauco.

O segundo elemento dessa trindade é a cartunista e ilustradora Laerte, homenageada em 2014 também com uma Ocupação. Laerte teve produção intensa no campo do desenho e da narrativa, iniciada nos anos 1970. Sua obra revela uma crítica criativa e, sobretudo, bem­ humorada, profundamente elegante. Responsável também pela criação de personagens como os Piratas do Tietê, a Muchacha, os moradores de O Condomínio, Deus, Overman, Muriel (versão travestida de Hugo) e Los 3 Amigos em parceria com Angeli e Glauco. Sua importância, todavia, vai além do universo da arte, com ecos no movimento sindical e nas questões de gênero e preconceito.

Glauco foi o criador de personagens como Geraldão, Dona Marta, Zé do Apocalipse e Casal Neuras, entre muitos outros. Com um traço leve, cheio de movimento e personalidade, construiu uma crítica social, política e de costume afiada, com humor escrachado e tão leve quanto o traço. E além das colaborações já citadas com os quadrinistas Laerte e Angeli, ainda trabalhou com eles na Circo Editorial. A Ocupação Glauco encerra uma trilogia iniciada há quatro anos e que trouxe toda a relevância dos quadrinhos brasileiros para o público do instituto.