Na 10ª edição Discoreografia – Música, Dança e Blá Blá Blá a performer e coreógrafa Elisabete Finger entrevista Lia Rodrigues. O programa, que ganhou o nome de Biblioteca Musical, é o primeiro de uma série de três episódios gravados ao vivo em Salvador dentro da programação do Itaú Cultural – Encontros de Arte: Arte, Tesão e outras Transas.

Lia Rodrigues é coreógrafa e bailarina. Criou e dirigiu o Festival Panorama da Dança de 1992 até 2005.

>> Ouça todos os programas aqui!

O Discoreografia – Música, Dança e Blá, Blá, Blá é um programa de web-rádio em que artistas falam de suas obras e seus processos criativos através da música. Em cada programa, Elisabete Finger recebe um convidado diferente para que ele apresente sua discografia pessoal costurada por histórias, memórias e projetos. O objetivo do programa é ser um encontro, no velho estilo rádio, para escutar música e falar sobre como ela embala criações coreográficas, performáticas, teatrais, visuais, literárias, filosóficas.
Elisabete Finger é performer e coreógrafa. Atualmente mora e trabalha em SãoPaulo(SP) e em Berlim (Alemanha), realizando projetos solo e colaborações com outros artistas. Transita entre os campos da dança, da performance e das artes visuais. Com Discoreografia, começa uma aventura no mundo da web-rádio.

Concepção, curadoria e apresentação: Elisabete Finger
Edição: Estúdio Zut (Gabriel Piotto)
Realização: Itaú Cultural e Ministério da Cultura

Músicas:

1. “Lenda” – Gakaman Suruí
2. “Macaca” – Lia Rodrigues
3. “Toada” – D.P
4. “Kre 1” – Zeca Assumpção
5. “Procissão” – Zeca Assumpção
6. “Hawy” – Zeca Assumpção
7. “Adeus” – Chico Antônio, Lia Rodrigues

Todas as músicas deste programa são do álbum Caixa de Folia – Trilha Sonora da Lia Rodrigues Companhia de Danças – Zeca Assumpção (1998)
músicos: Marlui Miranda, Robertinho Silva, Lelo Nazário, Caito Marcondes e Zeca Assumpção
voz: Denize Stutz, Micheline Torres, Marcela Levi e Mariana Roquete Pinto
captação de áudio em Salvador: Napoleão Cunha.