O baterista e compositor Edu Ribeiro sobe ao palco do Auditório Ibirapuera, acompanhado pelos músicos Bruno Migotto (contrabaixo), Gian Correa (violão de sete cordas), Guilherme Ribeiro (acordeom) e Rubinho Antunes (trompete), para fazer o show de lançamento de seu novo álbum, Na Calada do Dia. A apresentação conta ainda com a participação especial de Léa Freire.

O disco traz faixas autorais de Edu Ribeiro (algumas delas inéditas) e uma parceria do artista com o músico Nenê, além composições de Guilherme Ribeiro, Gian Correa, Chico Pinheiro e Léa Freire. Segundo o baterista, a sonoridade do trabalho mostra a mistura daquilo que ele mais gosta. O som do acordeom combinado com o do violão, do baixo, da bateria e do trompete.

“Eu gosto da mescla das sonoridades desses instrumentos”, explica Edu Ribeiro. “Você consegue ter a mistura de uma concepção jazzística, em que todo mundo improvisa e toca junto, mas sem sair do Brasil. E as coisas que eu componho são brasileiras, apesar de pouco usuais,” diz. “Tem ainda uma novidade nessa formação, que é o violão de sete cordas, um instrumento típico do choro, tocado por Gian Correa.”

Na Calada do Dia chega cerca de onze anos após o lançamento do primeiro trabalho solo de Edu Ribeiro, Já Tô Te Esperando. Nesse período, além de se apresentar com outros artistas – como Yamandu Costa, Chico Pinheiro, Toninho Ferragutti, Rosa Passos e Paulo Moura – e participar de festivais nacionais e internacionais de música instrumental, o baterista ajudou a criar os grupos Trio Corrente (formado com Paulo Paulelli e Fabio Torres, e com o qual ganhou dois Grammys Awards, em 2013 e 2014) e Vento em Madeira (com Léa Freire, Tiago Costa, Teco Cardoso e Fernando Demarco, grupo indicado duas vezes ao Prêmio da Música Brasileira), dos quais ainda faz parte.

“Esses dois grupos acabaram me demandando muito como compositor”, explica Edu Ribeiro. “Então, acabei me envolvendo demais nesses projetos e deixei um pouco de lado essa coisa de fazer um disco meu”, conta. No ano passado, o compositor e baterista retomou a ideia de montar um grupo após participar de um festival de música em Ilhabela. Era hora, como ele mesmo diz, de voltar a brincar de ter um grupo para tocar as suas composições.

“No disco Na Calada do Dia, acabo colocando músicas desses outros projetos, além de coisas novas que foram aparecendo desde o final do ano passado, quando voltei a compor”, conta Edu Ribeiro. “Quando gravei o meu primeiro álbum, tinha como parceiros, entre outros, Chico Pinheiro e Toninho Ferragutti, que são músicos muito conhecidos”, diz. “Agora eu quis fazer um disco com pessoas que não tinham a carreira tão consolidada ainda, mas que também são grandes instrumentistas, extremamente talentosos, para ficar mais confortável e seguro com aquilo que estou fazendo.”

Edu Ribeiro Quinteto
domingo 20 de agosto de 2017
às 19h 
[duração aproximada: 90 minutos]

ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

[livre para todos os públicos]

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site Ingresso Rápido, em seus pontos de venda e pelo telefone 11 4003 1212. Também estão à venda na bilheteria do Auditório Ibirapuera, nos seguintes horários:
sexta e sábado das 13h às 22h
domingo das 13h às 20h

Veja também
Highlight large maciel melo por claudio gomes w

Maciel Melo

Show de lançamento do disco Outra Trilha
onde: Auditório Ibirapuera