14 texto

A cantora e compositora apresenta canções com versos que instigam reflexões sobre temas como relacionamentos, recomeços e perdas. O show, que acontece no dia 18 de março no Itaú Cultural, é construído principalmente com o repertório do recém-lançado disco .

Veja também:

>> Em entrevista, Ekena fala sobre seu primeiro disco solo,

O trabalho, primeiro solo de Ekena, foi para ela uma salvação e um grande desabafo “Eu estava no fundo do poço e o disco me salvou, ele me devolveu amor próprio, paz, serenidade e eu soube, a partir dali, que eu era capaz de seguir em frente”, conta.

A apresentação conta com as participações de Hélio Flanders e Ariel Mançanares. Sobre as escolhas, que a cantora define como especiais, ela comenta “O Hélio Flanders, do Vanguart, porque, além de eu amá-lo e de amar cantar com ele, foi um dos responsáveis indiretos por eu lançar meu primeiro EP. Achei que cabia aqui ele cantar comigo e a gente se amar muito no palco! A Ariel porque é uma amiga incrível, cheia de energia, uma baita cantora e youtuber, e uma menina que eu admiro e com quem queria dividir esta data e show especial”.

Ekena
sábado 18 de março de 2018
às 19h
[duração aproximada: 90 minutos]
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 224 lugares

distribuição de ingressos
público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

[classificação indicativa: 14 anos]

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

Veja também
Highlight large sara na%cc%83o tem nome   foto he%cc%81lio braga

Sara Não Tem Nome

A artista apresenta seu álbum Ômega III, que transita entre o folk rock, o dream pop e a mpb
onde: Itaú Cultural