Realização da Universidade de São Paulo (USP) em parceria com o Itaú Cultural e o Instituto de Estudos Avançados (IEA), a Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência escolhe, pela primeira vez, uma mulher como titular. Eliana Sousa Silva é educadora, ativista social e sabe muito bem tratar com uma liderança – aos 22 anos, tornou-se presidente da Associação de Moradores da Nova Holanda, uma das 17 comunidades do Complexo de Favelas da Maré, na Zona Norte da capital carioca. Por sua atuação nessa área, Eliana já recebeu diversos prêmios, entre eles o Prêmio Itaú Cultural 30 Anos.

O primeiro evento sob a sua gestão já tem data marcada: no dia 18 de junho, às 14h, no IEA, ocorre o encontro Centralidades Periféricas: Reflexões sobre Literatura Periférica e Universidade, atividade que reúne os poetas Sérgio Vaz e Marcio Vidal e a professora Heloisa Buarque de Hollanda [Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)]. 

Confira a entrevista com Eliana Sousa e Silva.

 

Eliana Sousa Silva | divulgação

 

Veja também

Centralidades Periféricas | Cátedra Olavo Setubal

O primeiro encontro da Cátedra Olavo Setubal programado por Eliana Sousa e Silva traz a questão da produção literária nas periferias brasileiras. O evento acontecerá no dia 18 de junho de 2018 no auditório do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP).