O Brasil dos Naturalistas

Foco da atenção dos artistas viajantes, o Rio de Janeiro possui rica iconografia que retrata a variedade da vegetação, do mar e da topografia da segunda capital do Brasil. Destaca-se a aquarela  Panorama de la Baie de Rio-Janeiro, de E. E. Vidal, por sua dimensão e qualidade.

Paisagem e costumes cariocas ganham o traço do pintor alemão J. M. Rugendas, em gravuras litografadas em Paris, em 1835, com base em desenhos da década anterior. Também nas tintas do francês J. B. Debret, surge, em 1835, o livro  Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil, publicado em Paris e um dos mais famosos conjuntos de imagens do império antes da invenção da fotografia.


Veja os módulos do espaço