Produzido por Ismael Corrêa, o álbum A Bossa Negra foi lançado em 1961 pela gravadora Odeon e relançado pela Dubas em 2003. Destacam-se os scat vocals de Elza e os arranjos do maestro Astor Silva, que pretendia fazer da cantora carioca a Sarah Vaughan brasileira. A arte da capa é de César G. Villela, que se tornaria mais tarde responsável por todas as capas da Elenco, uma das mais importantes gravadoras na década de 1960, fundada por Aloysio de Oliveira.

 

Veja também

Elza Soares – Série +70 (2015)

Elza Soares descreve A Mulher do Fim do Mundo, seu novo CD, lançado em 2015. A cantora relembra sua célebre participação no programa de...