Precursor da bossa nova e considerado por críticos e historiadores um dos artistas que apontam os novos caminhos da música brasileira moderna, Johnny Alf começou sua carreira nos anos 1950 com apoio de Dick Farney e Nora Ney. Tocou em diversas casas noturnas de São Paulo e do Rio de Janeiro, onde atraiu a atenção da crítica e do público. Seu primeiro LP, Rapaz do Bem, foi lançado pela gravadora RCA em 1961. O Estéreo Saci desta semana será dedicado à sua obra, com temas das décadas de 1960 e 1970.

Músicas:
Feitiçaria - (Costódio Mesquita - Evaldo Ruy)
Tema de sem Palavras - (Durval Ferreira - Mauricio Einhorn)
Fim de Semana em Eldorado - (Johnny Alf)
Vem - (Johnny Alf)
Céu É Você - (Luís Bonfá - Maria Helena Toledo)
Desejo do Mar - (Marcos Valle - Paulo Sérgio Valle)
Céu e Mar - (Johnny Alf)
"Seu" Chopin, Desculpe - (Johnny Alf)
Diagonal - (Durval Ferreira - Mauricio Einhorn)
Quase Tudo Igual - (Ary Francisco - Johnny Alf)
Gismi - (José Briamonte - Johnny Alf)
Samba sem Balanço - (Vera Brasil)
Ilusão À Toa (Versão de 1971) - (Johnny Alf)
Despedida de Mangueira - (Benedito Lacerda - Aldo Cabral)
Eh, Mundo Bom Taí - (Johnny Alf)
Ama-me - (Johnny Alf)
Um Gosto de Fim - (Ivan Lins - Ronaldo Monteiro de Souza)
Músico Simples - (Gilberto Gil) - participação: Gilberto Gil e Paulo Moura
Um Cravo e Tem Espinho - (Gonzaguinha)
Um Tema pr´o Simon - (Johnny Alf)
Sidarta - (Johnny Alf)
Orgulho de um Bom Sambista - (Johnny Alf)
Eu Pretendo Não Chorar - (Johnny Alf)
Anunciação - (Johnny Alf)