No dia 16 de agosto de 2014, os participantes do Experiência Escola tiveram um encontro muito especial com jovens de outros dois projetos. O programa buscou proporcionar a ampliação do repertório dos participantes com o mote Como a arte pode acontecer na sua escola?.

O dia começou com a recepção de dois grupos: um de crianças e jovens de diversos países africanos (a maioria de Malaui) e outro com estudantes de música da Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica, do Rio de Janeiro.

Como nenhum dos convidados do primeiro grupo falava português, foi proposta uma atividade musical conduzida pelos mediadores do Experiência Escola, na qual a língua não se fez necessária para a comunicação. Foram utilizados instrumentos, percussão corporal e voz. Os mediadores escolheram ritmos e gestos capazes de ser reproduzidos por todos, criando-se assim uma música coletiva.

Aquecidos com a atividade, o grupo seguiu para a segunda etapa: uma sequência de apresentação conduzida pelo agitador cultural Binho, também responsável pelo sarau que leva o seu nome. Nessa atividade participaram pessoas dos três projetos. Na primeira parte do sarau, uma série de cenas de kung fu foi realizada pelos jovens de Malaui, seguida de apresentações musicais e cênicas executadas por alguns jovens do Experiência –intercalados com o grupo da orquestra sinfônica e convidados do Sarau do Binho. A mistura pode ser vista no vídeo a seguir:

https://www.youtube.com/watch?v=6gk9FxZPqWg

O Programa Experiência Escola 2014, fruto de uma parceria entre o Itaú Cultural e o Instituto Unibanco, teve como princípio a formação de professores e alunos e a promoção das artes nas escolas com base em encontros quinzenais que duraram nove meses e geraram uma rede de trocas.