Além da Agenda

Redescobrimento do Brasil

20 de abril de 2015

Nesta quarta, completam-se 515 anos da chegada dos portugueses ao Brasil. No Espaço Olavo Setubal, você pode redescobrir essa história. São 1.364 obras entre pinturas, desenhos, mapas, manuscritos, moedas e outros itens.

Há, por exemplo, o Mapa do Almirante (1522), do cartógrafo alemão Waldseemüller. No documento, o Brasil é chamado de “Terra Nova” e se informa: “Aqui há antropófagos” – o novo território era conhecido como terra de canibais:


Neste outro mapa (1595), criado pelo belga Mercator – conhecido pela projeção cartográfica que recebe seu nome e considerado o maior cartógrafo do seu tempo –, o continente ganha linhas mais próximas às que conhecemos:


Visite o Espaço e conheça mais. O museu está aberto de terça a sexta, das 9h às 20h, e aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h. Veja a programação de visitas temáticas e lúdicas do Espaço.

Enciclopédia

Acesse também, na Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras, telas que retratam os primeiros momentos do descobrimento: O Descobrimento do Brasil (1899), de Aurélio de Figueiredo; A Primeira Missa ou Descobrimento (1956), de Carybé; e Descobrimento do Brasil (1918), de Hélios Seelinger (abaixo).


Comentários