testeiras_blog-rumos_960x80

Rumos 2013-2014: Nos muitos caminhos possíveis da literatura

26 de janeiro de 2015

obra: O Século de Camus – Novos Escritos de Lucia Miguel Pereira
selecionado: Luciana Viégas

Luciana Viégas não sabe ao certo como surgiu seu interesse pela literatura. Talvez, reflete, tenha sido influência indireta do pai, que era locutor de rádio e, dentro de casa, gostava de ler em voz alta. Como não herdou o talento vocal, ela acredita que aprendeu a ler para dentro. “Deve ter sido isso”, aposta.

O fato é que Luciana escreve sua trajetória profissional em quatro frentes: professora, pesquisadora, tradutora e escritora. Os caminhos seguem de forma paralela e se entrelaçam em diversos momentos. No atual, ela volta a se debruçar sobre a obra da escritora, crítica literária e biógrafa de Machado de Assis, Lucia Miguel Pereira. Desta vez, organiza 218 textos inéditos da autora, referentes ao período entre 1947 e 1955.


Lucia Miguel Pereira, escritora, crítica literária e biógrafa de Machado de Assis, na década de 50

 

“Esse material é muito interessante porque não só vai cobrir uma lacuna temporal, mas vai confirmar o entendimento da Lucia como uma intelectual que não se furta a opinar, comentar, a pensar não só os fatos de seu tempo, mas os conflitos ideológicos em que ela estava inserida no pós-guerra e na Guerra Fria”, salienta.

Em um desses textos, mais precisamente de 16 de maio de 1948, Lucia afirma que, para uma tentativa de compreender a contemporaneidade, é preciso ler o francês Albert Camus. “Certo, é sempre arriscado predizer a duração das obras contemporâneas, mas se, mais tarde, alguém quiser saber como era o homem da era da bomba atômica, bastar-lhe-á ler esse escritor conciso e seco. E terá a visão de indivíduos sem ternura, sem vida interior, sem meios de sair de si […]”. É daí que Luciana sugere o título do projeto: O Século de Camus – Novos Escritos de Lucia Miguel Pereira.

Mistério

Mais de 20 anos separam a atual proposta dos outros dois livros já organizados por Luciana que dão conta de parte significativa da obra da autora. Em A Leitora e Seus Personagens estão reunidas as resenhas, os artigos e os prefácios publicados por Lucia entre 1931 e 1943. Já Escritos da Maturidade abrange o período entre 1956 e 1959. Como esses novos textos apareceram apenas agora? Isso é um mistério até para a pesquisadora, que se deparou com o novo material quando realizava pesquisas para sua tese de doutorado em ciências da literatura, defendida em 2012, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O contato estreito com a obra de Lucia serve de espécie de guia para toda a trajetória trilhada por Luciana. A tradução, por exemplo, foi um interesse despertado dessa forma. A pesquisadora é tradutora de O Tempero da Vida e Outros Ensaios, de G.K. Chesterton, e O Leitor Comum, de Virginia Woolf. Em 2011, Luciana lançou seu primeiro romance, A Oficina, e destaca a “ajuda” de Lucia ao apontar caminhos.

Depois de finalizar o trabalho em cima dos textos inéditos, a pesquisadora não descarta a possibilidade de um novo projeto envolvendo a autora. Quem sabe uma proposta para contar mais sobre a história de Lucia e do marido, Otávio Tarquínio de Sousa. Luciana é fascinada pela forma como eles estimulavam a criação, a inquietação intelectual um do outro. “Isso é muito interessante”, suspira.

Comentários