Duas exposições itinerantes do Itaú Cultural tiveram seu encerramento prorrogado para o dia 28 de agosto: as mostras Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural, em Curitiba (PR), e Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural, em Fortaleza (CE).

A primeira, em cartaz desde abril no Museu Oscar Niemeyer (MON), terminaria no dia 24 de julho, mas teve o fim de sua itinerância adiado em razão da enorme procura do público. Só em Curitiba, a exposição foi visitada por 72.047 pessoas até o dia 18 de julho – número recorde na itinerância pelo país. Além disso, a mostra passou por outros sete estados brasileiros (Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Pará, São Paulo, Ceará, Pernambuco e Distrito Federal) e por mais três países da América Latina: Paraguai, México e Peru.

Fotoforma, Estação da Luz, 1949
Fotoforma, Estação da Luz, 1949
Fotoforma, Estação da Luz, 1949

A exposição apresenta 132 obras de 31 artistas brasileiros que fizeram parte do movimento fotoclubista no Brasil, criado no final da década de 1930. Trabalhos de Geraldo de Barros, José Oiticica Filho, José Yalenti, Marcel Giró, Thomaz Farkas e German Lorca, entre outros nomes, fazem parte do acervo. São obras realizadas, essencialmente, entre 1940 e 1970.

Já a mostra Filmes e Vídeos de Artistas começou a ser exibida em 23 de junho no Museu de Arte Contemporânea do Ceará – Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e ficaria em cartaz até 7 de agosto. Por causa da boa aceitação dos visitantes e do desejo do museu de aproveitar o público escolar após as férias, o período da exposição foi estendido.

Frame de O Pintor Joga o Filme na Lata do Lixo, de Cao Guimarães
Frame de O Pintor Joga o Filme na Lata do Lixo, de Cao Guimarães
Frame de O Pintor Joga o Filme na Lata do Lixo, de Cao Guimarães

O acervo apresenta obras em videoarte de artistas nacionais, perpassando os últimos 40 anos desse gênero no Brasil. Há trabalhos de Rubens Gerchman, Regina Silveira, Nelson Leirner, Cao Guimarães e Rivane Neuenschwander. Em Fortaleza, a mostra ganhou um recorte inédito, com cinco obras recém-adquiridas: a videoperformance Ordinário, de Berna Reale, Registros (Meu Cérebro Desenha Assim) e Xeroperformance (Xerofilme), ambas de Paulo Bruscky, After a Deep Sleep (Getting Out), de Rafael França, e Mar, de Letícia Ramos.

Fortaleza é a oitava capital brasileira pela qual a exposição faz itinerância – a mostra já havia passado por Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Belém (PA), Recife (PE), Curitiba, Porto Alegre (RS) e São Paulo (SP).

Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural
até domingo 28 de agosto de 2016
terça a domingo 10h às 18h – na primeira quinta-feira de cada mês, o museu estende o horário de visitação até as 20h
ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia-entrada)
[No primeiro domingo de cada mês, a entrada (para qualquer pessoa) é gratuita.]
[Na primeira quinta-feira do mês, a entrada é gratuita no horário estendido (das 18h às 20h).]
Museu Oscar Niemeyer (R. Mal. Hermes, 999 – Centro Cívico – Curitiba/PR)

[livre para todos os públicos]

Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural
até domingo 28 de agosto de 2016
terça a quinta 9h às 18h30
sexta a domingo e feriado 10h às 19h30
Museu de Arte Contemporânea do Ceará – Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (R. Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema – Fortaleza/CE)

Entrada gratuita – ingressos distribuídos com meia hora de antecedência

[livre para todos os públicos]