O cantor, compositor e instrumentista Fred Martins sobe ao palco, acompanhado pelos músicos Alex Rocha (baixo), Jessé Sadoc (trompete), Marcelo Martins (flauta e sax), Vana Bock (violoncelo) e Victor Bertrami (bateria), para apresentar o espetáculo A Música É Meu País, homônimo ao seu DVD mais recente, lançado em 2017 (selo Sete Sóis). O show tem a participação de Breno Ruiz, Kleber Albuquerque, Regina Machado e Zé Renato.

“Esse DVD é praticamente um mapeamento da minha trajetória”, fala Fred. “Ele foi gravado no teatro da Universidade Federal Fluminense [UFF], onde comecei a minha carreira, e depois virou um especial para o Canal Brasil. Gravei nele algumas canções com pessoas que fui encontrando e criando relações nesse caminho em que vivo, entre Portugal, Espanha e Brasil.”

O repertório do espetáculo inclui hits da carreira do artista, como “Tempo Afora”, “Flores” e “Novamente” – que ficaram conhecidos nas vozes de nomes como Ney Matogrosso, Zélia Duncan, Maria Rita e Renato Braz –, além de algumas surpresas.

“Eu busco adaptar o repertório a cada lugar onde faço esse show. Ele contém essa ideia da não fronteira”, explica Fred. “Vou apresentar, entre outras músicas, ‘Ânima’ e ‘Não Cabe’, com o Zé Renato, ‘Depressa a Vida Passa’, com o Breno Ruiz, ‘O Outro Eu’, com o Kleber Albuquerque, e ‘O Samba Me Diz’, com a Regina Machado.”

A respeito do título do trabalho, o artista – que está há oito anos morando no exterior – conta que ele tem relação direta com a sua história não somente musical, mas de vida. E que a música é seu país, completamente.

“Morando fora do Brasil, consigo ter uma dimensão de quanto a música brasileira é amada e respeitada no exterior pela sua qualidade, pelo quanto nosso país tem de especial no sentido de trazer elementos de outras culturas para nós e pela forma como nossa identidade também está presente em outros lugares”, diz Fred. “A música é meu país completamente. É uma linguagem muito direta, universal. Falamos o português, mas quando saímos do Brasil isso não impede que nossa comunicação com outras culturas, outros países, outros lugares seja direta. Por isso o nome desse DVD. Ele traz a ideia de não fronteira, de diversidade brasileira."

Fred Martins [com interpretação em Libras]
domingo 29 de julho de 2018
às 19h
[duração aproximada: 90 minutos]

ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

[livre para todos os públicos]

abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo


Os ingressos podem ser adquiridos pelo site Ingresso Rápido, em seus pontos de venda e pelo telefone 11 4003 1212 a partir do dia 13 de julho.

Na bilheteria do Auditório Ibirapuera, os ingressos podem ser adquiridos a partir do dia 20 de julho, em horário especial: sexta, sábado e domingo, das 13h às 20h.  A partir do dia 27 de julho, a bilheteria volta a funcionar em seu horário padrão:
sexta e sábado, das 13h às 22hdomingo, das 13h às 20h

Veja também