Crítico e professor de literatura brasileira na Universidade de Buenos Aires, Gonzalo Aguilar fala de sua atração por diversos campos da arte brasileira: cinema e música. Trata do impacto do show de Caetano Veloso em Buenos Aires, durante a ditadura na Argentina, no qual leu o poema Pulsar, de Augusto de Campos: a partir desse episódio, Gonzalo se interessou por poesia concreta. Fala das dificuldades encontradas em traduzir literatura brasileira e de sua experiência em traduzir obras de Dalton Trevisan e Guimarães Rosa.

Depoimento gravado em novembro de 2015, na sede do Itaú Cultural, em São Paulo/SP.

Créditos
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora de conteúdo audiovisual: Kety Fernandes
Produção audiovisual: Caroline Rodrigues e Ricardo Tayra
Entrevista e roteiro: Gabriel Carneiro (terceirizado)
Captação e edição: Belluah

Confira outros vídeos do Conexões Itaú Cultural aqui.

Visite o blog do projeto.