O Itaú Unibanco e a cultura brasileira_

O Itaú Unibanco tem uma longa tradição de apoio à arte e à cultura no Brasil. Seja por meio do Instituto Itaú Cultural, das Salas Itaú de Cinema, da construção da maior coleção corporativa de arte da América Latina e uma das maiores do mundo, atualmente com mais de quinze mil obras, ou por projetos de patrocínio em todo o país, a instituição apoia historicamente a produção artística porque acredita no poder da cultura para a transformação da sociedade e o fortalecimento da cidadania.

Somente em 2016 o grupo investiu mais de R$ 172,7 milhões em projetos culturais. Destes, R$ 89,2 milhões, ou seja, cerca de 50% do total, foram aplicados com recursos próprios do grupo. Os restantes foram executados por meio da Lei Rouanet. Se somarmos a este montante os recursos dirigidos a projetos educacionais, de esporte, saúde, mobilidade urbana, entre outros, o investimento social privado do grupo alcança a marca de R$ 473 milhões. Clique aqui e conheça a nossa atuação em cultura.

 

 

Itaú Cultural – 30 anos de apoio à cultura_

Em 2017, o Itaú Cultural completa 30 anos de atuação dedicada à arte no Brasil, com pesquisas, mapeamentos, incentivos, produção e difusão da produção artística e cultural. Fundada em 1987 e mantida pelo grupo Itaú Unibanco, a instituição realiza intensa programação gratuita em sua sede em São Paulo e em todo o país, por meio de parcerias com equipamentos culturais locais. São exposições de artes visuais, mostras de cinema e vídeo, espetáculos de teatro e dança, seminários, encontros com artistas, debates sobre temas de todos os segmentos, cursos e shows, entre outras iniciativas. Somente pela sede da instituição, até o final de 2016, passaram cerca de 7 milhões de visitantes.

 

O instituto responde, ainda, pela gestão e programação do Auditório Ibirapuera, equipamento público da cidade de São Paulo, e pelo desenvolvimento da Escola do Auditório, em iniciativas que não fazem uso da Lei Rouanet. Também mantém a mais abrangente enciclopédia brasileira das artes na web e apoia a produção artística brasileira por meio do Programa Rumos, uma das mais importantes plataformas de fomento e apoio à produção cultural do país.

Está sob os cuidados do instituto, ainda, o Acervo de Obras de Arte do Itaú Unibanco, uma das maiores coleções corporativas de arte no mundo, com mais de quinze mil obras. Todo esse conjunto tem sido apresentado ao público por meio de exposições itinerantes no Brasil e no exterior organizadas pelo Itaú Cultural. Desde 2014, a sede do instituto abriga um recorte da Brasiliana e da coleção de Numismática no Espaço Olavo Setubal, em exposição permanente aberta ao público. Desta forma amplia e democratiza o acesso dos visitantes a esse acervo, já visitado por mais de 97,4 mil pessoas.

 

Em 2016, o Itaú Cultural teve um orçamento de R$ 86,9 milhões. Deste total, R$ 72,9 milhões foram realizados com recursos do mantenedor, sem uso de benefícios da Lei Rouanet. Outros R$ 14 milhões foram constituídos por meio dessa lei. Como o instituto opera pelo Artigo 26 da lei federal de incentivo à cultura, que não permite 100% de abatimento do IR, desses R$ 14 milhões, mais de R$ 5,6 milhões resultaram em abatimento fiscal efetivo no Imposto de Renda para os mantenedores da instituição.

 

 

 

Os números do Itaú Cultural_

2017 -  DESENVOLVIDO PELA CONTEÚDO COMUNICAÇÃO

O Itaú Unibanco tem uma longa tradição de apoio à arte e à cultura no Brasil. Seja por meio do Instituto Itaú Cultural, das Salas Itaú de Cinema, da construção da maior coleção corporativa de arte da América Latina e uma das maiores do mundo, atualmente com mais de quinze mil obras, ou por projetos de patrocínio em todo o país, a instituição apoia historicamente a produção artística porque acredita no poder da cultura para a transformação da sociedade e o fortalecimento da cidadania.

Somente em 2016 o grupo investiu mais de R$ 172,7 milhões em projetos culturais. Destes, R$ 89,2 milhões, ou seja, cerca de 50% do total, foram aplicados com recursos próprios do grupo. Os restantes foram executados por meio da Lei Rouanet. Se somarmos a este montante os recursos dirigidos a projetos educacionais, de esporte, saúde, mobilidade urbana, entre outros, o investimento social privado do grupo alcança a marca de R$ 473 milhões. Clique aqui e conheça a nossa atuação em cultura.

 

 

 

Em 2017, o Itaú Cultural completa 30 anos de atuação dedicada à arte no Brasil, com pesquisas, mapeamentos, incentivos, produção e difusão da produção artística e cultural. Fundada em 1987 e mantida pelo grupo Itaú Unibanco, a instituição realiza intensa programação gratuita em sua sede em São Paulo e em todo o país, por meio de parcerias com equipamentos culturais locais. São exposições de artes visuais, mostras de cinema e vídeo, espetáculos de teatro e dança, seminários, encontros com artistas, debates sobre temas de todos os segmentos, cursos e shows, entre outras iniciativas. Somente pela sede da instituição, até o final de 2016, passaram cerca de 7 milhões de visitantes.

 

O instituto responde, ainda, pela gestão e programação do Auditório Ibirapuera, equipamento público da cidade de São Paulo, e pelo desenvolvimento da Escola do Auditório, em iniciativas que não fazem uso da Lei Rouanet. Também mantém a mais abrangente enciclopédia brasileira das artes na web e apoia a produção artística brasileira por meio do Programa Rumos, uma das mais importantes plataformas de fomento e apoio à produção cultural do país.

 

Está sob os cuidados do instituto, ainda, o Acervo de Obras de Arte do Itaú Unibanco, uma das maiores coleções corporativas de arte no mundo, com mais de quinze mil obras. Todo esse conjunto tem sido apresentado ao público por meio de exposições itinerantes no Brasil e no exterior organizadas pelo Itaú Cultural. Desde 2014, a sede do instituto abriga um recorte da Brasiliana e da coleção de Numismática no Espaço Olavo Setubal, em exposição permanente aberta ao público. Desta forma amplia e democratiza o acesso dos visitantes a esse acervo, já visitado por mais de 97,4 mil pessoas.

 

Em 2016, o Itaú Cultural teve um orçamento de R$ 86,9 milhões. Deste total, R$ 72,9 milhões foram realizados com recursos do mantenedor, sem uso de benefícios da Lei Rouanet. Outros R$ 14 milhões foram constituídos por meio dessa lei. Como o instituto opera pelo Artigo 26 da lei federal de incentivo à cultura, que não permite 100% de abatimento do IR, desses R$ 14 milhões, mais de R$ 5,6 milhões resultaram em abatimento fiscal efetivo no Imposto de Renda para os mantenedores da instituição.

 

 

 

2017 -  DESENVOLVIDO PELA CONTEÚDO COMUNICAÇÃO

O Itaú Unibanco e a cultura brasileira_

O Itaú Unibanco tem uma longa tradição de apoio à arte e à cultura no Brasil. Seja por meio do Instituto Itaú Cultural, das Salas Itaú de Cinema, da construção da maior coleção corporativa de arte da América Latina e uma das maiores do mundo, atualmente com mais de quinze mil obras, ou por projetos de patrocínio em todo o país, a instituição apoia historicamente a produção artística porque acredita no poder da cultura para a transformação da sociedade e o fortalecimento da cidadania.

Somente em 2016 o grupo investiu mais de R$ 172,7 milhões em projetos culturais. Destes, R$ 89,2 milhões, ou seja, cerca de 50% do total, foram aplicados com recursos próprios do grupo. Os restantes foram executados por meio da Lei Rouanet. Se somarmos a este montante os recursos dirigidos a projetos educacionais, de esporte, saúde, mobilidade urbana, entre outros, o investimento social privado do grupo alcança a marca de R$ 473 milhões. Clique aqui e conheça a nossa atuação em cultura.

 

Itaú Cultural – 30 anos de apoio à cultura_

Em 2017, o Itaú Cultural completa 30 anos de atuação dedicada à arte no Brasil, com pesquisas, mapeamentos, incentivos, produção e difusão da produção artística e cultural. Fundada em 1987 e mantida pelo grupo Itaú Unibanco, a instituição realiza intensa programação gratuita em sua sede em São Paulo e em todo o país, por meio de parcerias com equipamentos culturais locais. São exposições de artes visuais, mostras de cinema e vídeo, espetáculos de teatro e dança, seminários, encontros com artistas, debates sobre temas de todos os segmentos, cursos e shows, entre outras iniciativas. Somente pela sede da instituição, até o final de 2016, passaram cerca de 7 milhões de visitantes.

 

O instituto responde, ainda, pela gestão e programação do Auditório Ibirapuera, equipamento público da cidade de São Paulo, e pelo desenvolvimento da Escola do Auditório, em iniciativas que não fazem uso da Lei Rouanet. Também mantém a mais abrangente enciclopédia brasileira das artes na web e apoia a produção artística brasileira por meio do Programa Rumos, uma das mais importantes plataformas de fomento e apoio à produção cultural do país.

 

Está sob os cuidados do instituto, ainda, o Acervo de Obras de Arte do Itaú Unibanco, uma das maiores coleções corporativas de arte no mundo, com mais de quinze mil obras. Todo esse conjunto tem sido apresentado ao público por meio de exposições itinerantes no Brasil e no exterior organizadas pelo Itaú Cultural. Desde 2014, a sede do instituto abriga um recorte da Brasiliana e da coleção de Numismática no Espaço Olavo Setubal, em exposição permanente aberta ao público. Desta forma amplia e democratiza o acesso dos visitantes a esse acervo, já visitado por mais de 97,4 mil pessoas.

 

Em 2016, o Itaú Cultural teve um orçamento de R$ 86,9 milhões. Deste total, R$ 72,9 milhões foram realizados com recursos do mantenedor, sem uso de benefícios da Lei Rouanet. Outros R$ 14 milhões foram constituídos por meio dessa lei. Como o instituto opera pelo Artigo 26 da lei federal de incentivo à cultura, que não permite 100% de abatimento do IR, desses R$ 14 milhões, mais de R$ 5,6 milhões resultaram em abatimento fiscal efetivo no Imposto de Renda para os mantenedores da instituição.

 

 

 

Os números do Itaú Cultural_