Como investimos em cultura_

Os projetos culturais beneficiados pela Lei Rouanet podem se ser enquadrados em dois artigos do instrumento legal: Artigo 18 ou Artigo 26.

 

O Banco Itaú utiliza as duas modalidades. Para patrocínios de projetos culturais propostos, quando feitos por meio da Lei Rouanet, o banco utiliza o Artigo 18, que permite ao apoiador deduzir 100% do valor investido, desde que respeitado o limite de 4% do imposto devido para pessoa jurídica.

 

No caso dos investimentos realizados no Instituto Itaú Cultural, historicamente o banco utiliza o Artigo 26 que permite a dedução de 40% sobre o Imposto de Renda, também respeitado o limite de 4% do imposto devido pelo mantenedor.

 

Em 2015, o Instituto executou um orçamento de R$ 83,2 milhões. Deste total,
R$ 14,7 milhões foram recursos utilizados por meio da Lei Rouanet.

Desses R$ 14,7 milhões, cerca de R$ 6 milhões geraram abatimento fiscal no Imposto de Renda para o mantenedor da instituição.

 

Esta parceria público-privada possibilita que todas as atividades realizadas no instituto sejam gratuitas – de shows musicais a curso de especialização, passando por exposições de artes visuais, programação infantil, espetáculos de teatro e dança, entre outros. Somente em 2015, o Itaú Cultural realizou 766 atividades em todos o país e alcançou mais de 460 mil pessoas.

 

No mesmo ano, o Auditório Ibirapuera, cujos ingressos são vendidos a preços populares desde que a o Instituto assumiu a gestão em 2011, recebeu um público de mais de 370 mil espectadores em 164 apresentações – 82 delas, gratuitas.

2016 -  DESENVOLVIDO PELA CONTEÚDO COMUNICAÇÃO

Os projetos culturais beneficiados pela Lei Rouanet podem se ser enquadrados em dois artigos do instrumento legal: Artigo 18 ou Artigo 26.

 

O Banco Itaú utiliza as duas modalidades. Para patrocínios de projetos culturais propostos, quando feitos por meio da Lei Rouanet, o banco utiliza o Artigo 18, que permite ao apoiador deduzir 100% do valor investido, desde que respeitado o limite de 4% do imposto devido para pessoa jurídica.

 

No caso dos investimentos realizados no Instituto Itaú Cultural, historicamente o banco utiliza o Artigo 26 que permite a dedução de 40% sobre o Imposto de Renda, também respeitado o limite de 4% do imposto devido pelo mantenedor.

 

Em 2015, o Instituto executou um orçamento de R$ 83,2 milhões. Deste total, R$ 14,7 milhões foram recursos utilizados por meio da Lei Rouanet.

 

Desses R$ 14,7 milhões, cerca de R$ 6 milhões geraram abatimento fiscal no Imposto de Renda para o mantenedor da instituição.

 

Esta parceria público-privada possibilita que todas as atividades realizadas no instituto sejam gratuitas – de shows musicais a curso de especialização, passando por exposições de artes visuais, programação infantil, espetáculos de teatro e dança, entre outros. Somente em 2015, o Itaú Cultural realizou 766 atividades em todos o país e alcançou mais de 460 mil pessoas.

 

No mesmo ano, o Auditório Ibirapuera, cujos ingressos são vendidos a preços populares desde que a o Instituto assumiu a gestão em 2011, recebeu um público de mais de 370 mil espectadores em 164 apresentações – 82 delas, gratuitas.

2016 -  DESENVOLVIDO PELA CONTEÚDO COMUNICAÇÃO

Como investimos em cultura_

Os projetos culturais beneficiados pela Lei Rouanet podem se ser enquadrados em dois artigos do instrumento legal: Artigo 18 ou Artigo 26.

 

O Banco Itaú utiliza as duas modalidades. Para patrocínios de projetos culturais propostos, quando feitos por meio da Lei Rouanet, o banco utiliza o Artigo 18, que permite ao apoiador deduzir 100% do valor investido, desde que respeitado o limite de 4% do imposto devido para pessoa jurídica.

 

No caso dos investimentos realizados no Instituto Itaú Cultural, historicamente o banco utiliza o Artigo 26 que permite a dedução de 40% sobre o Imposto de Renda, também respeitado o limite de 4% do imposto devido pelo mantenedor.

 

Em 2015, o Instituto executou um orçamento de R$ 83,2 milhões. Deste total, R$ 14,7 milhões foram recursos utilizados por meio da Lei Rouanet.

 

Desses R$ 14,7 milhões, cerca de R$ 6 milhões geraram abatimento fiscal no Imposto de Renda para o mantenedor da instituição.

 

Esta parceria público-privada possibilita que todas as atividades realizadas no instituto sejam gratuitas – de shows musicais a curso de especialização, passando por exposições de artes visuais, programação infantil, espetáculos de teatro e dança, entre outros. Somente em 2015, o Itaú Cultural realizou 766 atividades em todos o país e alcançou mais de 460 mil pessoas.

 

No mesmo ano, o Auditório Ibirapuera, cujos ingressos são vendidos a preços populares desde que a o Instituto assumiu a gestão em 2011, recebeu um público de mais de 370 mil espectadores em 164 apresentações – 82 delas, gratuitas.