O cineasta Joel Zito Araújo faz um panorama histórico do cinema da África Negra, do início do século XX, no Egito, até os dias atuais. Comenta sobre estereótipos, sobre estrelas do cinema africano, como a bailarina Tahia Carioca, faz uma análise do cinema anti-colonialista realizado por diretores europeus como Gillo Pontecorvo, Werner Herzog, e pelo brasileiro Glauber Rocha. Ele comenta a formação do mercado audiovisual africano e destaca a relevância de cineastas como Ousmane Sembène (1923-2007) e Djibril Diop-Mambéty, que desconstroem valores colonialistas nas suas obras e apresenta uma série de diretores africanos, como Abderrahmane Sissako, Mahamat Saleh Haroun e Andrew Dosunmu.

A masterclass fez parte do “1º Seminário do Audiovisual Negro”. Evento realizado em dezembro de 2016 na sede do instituto, em São Paulo/SP.

Créditos:
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora de conteúdo audiovisual: Kety Fernandes Nassar
Produção audiovisual: Camila Fink
Captação e edição: Vocs
Intérpretes: Naiane Olah e Erika Mota (terceirizadas)