Em março de 2017, o Itaú Cultural realizou o Seminário Memória, Resistência e Políticas Culturais na América Latina. O evento reuniu pesquisadores, gestores culturais, artistas e ativistas do continente em quatro mesas de debate e um workshop. Durante esse ciclo, o Observatório conversou com alguns dos participantes sobre a importância das políticas culturais para a memória, explorando ainda a atuação particular de cada um.

A primeira entrevista foi feita com Márcio Farias, coordenador do Núcleo de Pesquisa e Estudos Afro-Americanos (Nepafro), que comenta os desafios da preservação da memória afro no Brasil e analisa instrumentos dessa luta, como o samba e a roda de samba. Você pode conferir a conversa aqui.

Na segunda entrevista, Sonia Troitiño, coordenadora do Centro de Documentação e Memória da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Cedem/Unesp), fala sobre a importância de políticas culturais voltadas para a memória e sobre a atuação da instituição em que trabalha como equipamento cultural. Acesse a entrevista aqui.

Kátia Felipini, na terceira entrevista realizada, fala sobre a atuação do Memorial da Resistência de São Paulo, do qual é coordenadora, diante de questões tão debatidas na nossa contemporaneidade, como o autoritarismo e a violência.

Katia Felipini é graduada em museologia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia (UFBA), especialista em museologia pelo curso de especialização em museologia do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (USP) e mestre em museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa, em Portugal. Coordena o Memorial da Resistência de São Paulo, onde atua desde agosto de 2008, quando participou do processo de implantação da instituição

Veja também
Highlight large sonia troiti%c3%b1o

Memória e políticas culturais | Sonia Troitiño

Sonia Troitiño, coordenadora do Centro de Documentação e Memória da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Cedem/Unesp), fala sobre a importância de políticas culturais voltadas para a memória e sobre a atuação da instituição em que trabalha como equipamento cultural.