0 texto

Na sexta-feira 24 de novembro, às 21h, o Auditório Ibirapuera será palco para Noite dos Tambores, encontro de música que reúne uma amostra da diversidade rítmica e percussiva do Brasil e do mundo e que traz, pela primeira vez a São Paulo, a agremiação Maracatu Rural Cruzeiro do Forte, uma das mais tradicionais do Recife (PE).

Organizado pelo coletivo artístico paulistano Umoja, o evento – que surgiu em 2011 na Casa Popular de Cultura do M’Boi Mirim, localizada na Zona Sul de São Paulo – está em sua sétima edição e acontece de 19 a 26 de novembro em diversos espaços da cidade, com uma programação artística, cultural e educacional que reúne musicalidade, dança e conhecimentos relacionados aos sons percussivos.

Noite dos Tambores prima por trazer à luz projetos e grupos que tenham como ação primordial o som do tambor”, explica Euller Alves, produtor cultural e um dos fundadores do grupo Umoja. “O Maracatu Rural Cruzeiro do Forte vem diretamente de Pernambuco, como fonte, para mostrar a importância dos grupos de tradição antiga no feitio do som; desse som que nós escutamos em São Paulo e no Brasil.”

Há 88 anos em atividade, o Maracatu Rural Cruzeiro do Forte – que embora traga “rural” em seu nome é de origem urbana – surgiu no Recife (PE), em 1929, na comunidade dos Torrões, no bairro dos Torrões. É considerado a agremiação de maracatu mais antiga da cidade e a terceira em tempo de atuação em seu Estado.

Durante a apresentação, de louvor e celebração aos toques, às batidas, aos timbres e à cultura do tambor, os integrantes do Maracatu apresentam um repertório formado por cantos de origem pública, poesias e rimas de improviso e composições próprias, acompanhados por músicos, Caboclos de Lança, personagens ícones do Carnaval de Pernambuco (como Catirina, Rei e Rainha e a Dama de Passo) e pelos artistas do Umoja.

“Queremos mostrar um pouco da poesia que nós fazemos nas ruas, nos dias de Carnaval, e em nossa sede, durante os ensaios”, conta Márcio Sergio Costa, mais conhecido como Mestre Nico, diretor do Maracatu Rural Cruzeiro do Forte e do Mestre de Caboclo. “Vai ter muita toada antiga, marcha, macumba, martelo e improvisação no repertório”, diz. “A noite vai ser muito especial também porque é a primeira vez em 88 anos que saímos do nosso Estado para nos apresentar. Não vejo a hora de colocar o Maracatu para desfilar no Auditório Ibirapuera.”

Para mais informações sobre a programação de Noite dos Tambores, clique aqui.

Sobre o Maracatu Rural

Também conhecido como Maracatu de Baque Solto, o Maracatu Rural é uma mistura de música, dança, ritmos, poesias, fantasias e cores e diferencia-se dos outros maracatus (como o Nação ou de Baque Virado) por suas características próprias – como os instrumentos que utiliza e o sincretismo de seus personagens.

 

Noite dos Tambores 
sexta 24 de novembro de 2017
às 21h
[duração aproximada: 60 minutos]

ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

[livre para todos os públicos]

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site Ingresso Rápido, em seus pontos de venda e pelo telefone 11 4003 1212. Também estão à venda na bilheteria do Auditório Ibirapuera, nos seguintes horários:
sexta e sábado das 13h às 22h
domingo das 13h às 20h