2º. Leilão de Moedas Brasileiras

Dê um click no número do lote, e veja a imagem da peça.

Lote

Descrição da Moeda

Classificação
Preço Mínimo
Preço Realizado
1 Carimbo Coroado de 100 réis sobre LXXX réis de D.João IIII cunhado em Lisboa BC/MBC 300
300,00
2 Carimbo Coroado de 600 réis sobre 8 reales - 1655 de Potosi
Durante o reinado de D. Afonso VI, várias moedas receberam carimbos para atualização do seu valor circulatório, devido à grande desvalorização nesta época.
MBC 900
1.050,00
3 640 réis - 1702 Pernambuco
É a data mais rara das moedas cunhadas em Pernambuco e está em um estado muito mais bonito do que aparece habitualmente; apresenta a particularidade do cunho rachado no reverso.
MBC 1400
1.400,00
4 640 réis - 1752 MBC 800
800,00
5 640 réis 1755 Rio BC/MBC 800
0,00
6 75 réis - 1753 Bahia - série "J"
Primeiro lote com moedas da série "J" cunhadas no reinado de D.José I na Bahia e no Rio com valores de 75,150,300 e 600 réis.
MBC 800
800,00
7 150 réis - 1753 Bahia - série "J" MBC 400
400,00
8 300 réis - 1753 Bahia - série "J" MBC 400
0,00
9 600 réis -1756 Bahia - série "J" MBC 600
0,00
10 600 Réis -1760 Bahia - série "J"
A terceira data mais rara da série de 600 réis da Bahia
MBC 1400
0,00
11 75 réis - 1755 Rio - série "J" MBC 400
400,00
12 300 réis - 1755 Rio - série "J" MBC 150
150,00
13 600 réis - 1755 Rio - série "J" MBC 250
250,00
14 640 réis - 1795 coroa alta
Data muito rara desta série de 640 réis de D. Maria I cunhada em Lisboa para circular no Brasil.
MBC/SOB 3600
3.600,00
15 640 réis - 1821 Bahia MBC 800
0,00
16

640 réis - 1822 Rio
É a data mais rara desta série de 640 réis de D. João VI.

MBC 1200
0,00
17

640 réis - 1827 Rio recunhada sobre 600 réis "J" com car. de escudete
É a data mais rara desta série de 640 réis de D.Pedro I. Apresenta-se em excelente estado de conservação e vê-se claramente que foi recunhada sobre uma moeda de 600 réis da Série "J", sobre a qual tinha havido aplicação de carimbo de escudete.

SOB/FC 7500
7.800,00
18 Carimbo de Minas sobre 8 reales de Carlos III de Potosi MBC 3200
0,00
19 Carimbo de Minas sobre 8 reales de Carlos IIII de Potosi MBC 250
280,00
20 Carimbo de Minas sobre 8 reales de Carlos IIII de Lima MBC 400
400,00
21

Carimbo de Minas sobre 8 reales de Carlos IIII de Santiago do Chile
Os carimbos de Minas sobre 8 reales de Santiago são bastante raros e este encontra-se em ótimo estado de conservação.

MBC/SOB 2400
0,00
22

ENSAIO em Bronze de 960 réis - 1809
Em 1809, o Governo decidiu-se pela cunhagem de uma nova moeda, no facial de 960 réis (o chamado patacão) que seria cunhada sobre moedas de 8 reales hispano-americanos. Da data de 1809 conhece-se apenas uma moeda, que é peça ÚNICA e está no Banco Central do Brasil. Desta primeira data, também existem ensaios que são extremamente raros como este oferecido para venda.

FC 4000
4.000,00
23 960 réis - 1832 Rio MBC 3600
0,00
24 960 réis - 1833 Rio MBC 7000
14.000,00
25

100 réis - 1847
Em 1834, o Governo mudou o Padrão Monetário iniciando a cunhagem da série, que se conhece como dos "Cruzados", e que foi cunhada até 1848. Este lote e os seguintes são algumas moedas escassas e raras desta série.

MBC 800
850,00
26 400 réis - 1834 SOB 400
400,00
27 400 réis - 1848 MBC/SOB 1600
2.000,00
28 800 réis - 1835 SOB 1800
1.800,00
29

800 réis - 1843
É a data mais rara dos 800 réis.

SOB 12000
15.200,00
30 800 réis - 1844 SOB/FC 4000
6.200,00
31 1.200 réis - 1834 MBC/SOB 400
450,00
32 1.200 réis - 1843 SOB 600
850,00
33 1.200 Rréis - 1847 MBC 300
370,00
34

500 réis - 1887
Em 1849, o Governo mudou novamente o Padrão Monetário iniciando a cunhagem do 3º Sistema, que durou até o fim do Império. Este lote e os seguintes são algumas datas raras deste período.

SOB/FC 2200
0,00
35 2.000 réis - 1859 MBC/SOB 1200
1.200,00
36 2.000 réis - 1866 MBC/SOB 1200
1.400,00
37 2.000 réis - 1867 SOB 1600
1.800,00
38 2.000 réis - 1867 reverso inclinado MBC com pequenas batidas 1000
1.500,00
39 2.000 réis - 1886 SOB/FC 1600
1.600,00
40

2.000 réis - 1891
Esta série de moedas de 2.000 réis, com a cabeça da República, foi cunhada em três datas apenas (1891, rara, 1896, raríssima, e 1897, escassa). A raridade desta série deve-se ao fato de ter sido usada para pagamento ao exterior e fundidas posteriormente.

SOB/FC 6000
6.000,00
41 2.000 réis - 1896 SOB 8000
0,00
42 2.000 réis - 1897 SOB/FC 1800
1.900,00
43

400/1.000/2.000/4.000 réis - 1900 (16 raios) - Série Comemorativa do 4º Centenário do Descobrimento
Da moeda de 4.000 réis desta série existem duas variantes: estrela com 16 raios e estrela com 20 raios (mais escassa).
É uma série das mais apreciadas pelos colecionadores pela raridade, pelo significado histórico e pela beleza do desenho das moedas.

FC 2000
2.300,00
44 400/1.000/2.000/4.000 réis - 1900 (20 raios) - Série Comemorativa do 4º Centenário do Descobrimento FC 2200
2.300,00
45

ENSAIO em Prata de 2.000 réis - 1907
Raríssimo ensaio em prata de 2.000 réis, feito na Áustria, com letras diferentes do tipo que foi aprovado para cunhagem regular.

SOB 1800
1.800,00
46

Medalha em bronze dedicada à D. João, Príncipe regente, 53mm de diâmetro
Medalha cunhada na Inglaterra em homenagem à D. João, Príncipe regente de Portugal.

FC 800
800,00
47

Medalha em bronze - Independência do Brasil (7/9/1822) - José Bonifácio de Andada e Silva, 45mm de diâmetro
O cunho desta medalha foi aberto por Zeferino Ferrez, o mesmo que abriu os cunhos da famosa Peça da Coroação.

SOB 800
0,00
48 Medalha em bronze. Lançamento da Pedra Fundamentado Novo Hospital da Santa Casa de Misericórdia (2/7/1840).Busto do Imperador - diâmetro 50mm FC 400
400,00
49 Medalha em bronze. Exposição Nacional - Inaugurada no Rio de Janeiro a 2/12/1861. Busto do Imperador - diâmetro 51mm FC 400
0,00
50 Medalha em prata. Comemorativa da Abolição da Escravatura - Lei de 13 de maio de 1888. Busto da Princesa Isabel - diâmetro 46 mm FC 800
800,00
51 Medalha em prata. Comemorativa da Abolição da Escravatura - 13 de maio de 1888. Cunhada pelo Instituto Arqueológico e Geográfico Pernambucano - diâmetro 60mm RARA SOB 1600
0,00
52

Ordem da Rosa - Placa de Comendador em prata dourada e esmalte
Ordem da Rosa, a mais bonita das condecorações brasileiras, foi criada por D. Pedro I em 1829, quando do desembarque no Rio de Janeiro da Princesa Dona Amélia, sua segunda esposa. Encantado com a beleza da Princesa que na ocasião usava um vestido enfeitado com rosas, D. Pedro criou esta condecoração para homenageá-la.

SOB 1200
1.200,00
53

Ordem da Rosa. Placa de Comendador em prata dourada e esmalte, com o centro em ouro e esmalte com pedras semi-preciosas.
Um segundo exemplar desta bela Condecoração do Império, sendo este lote uma Placa de Comendador com pedras semi-preciosas no centro.

SOB/FC 4000
5.000,00
54

III florins - 1645
As primeiras moedas cunhadas no Brasil e com o nome BRASIL, foram moedas de ouro obsidionais nos valores de III,VI e XII florins. Após perderem a Batalha de Tabocas e encontrando-se sitiados no Recife, os holandeses tinham falta de numerário para o pagamento das tropas. Assim, ordenaram a cunhagem destas moedas em caráter de emergência nos anos 1645 e 1646. Este lote e o seguinte são moedas da 1ª data em que foram cunhadas. São extremamente raros os exemplares autênticos como estes apresentados para venda, no entanto, por serem moedas desejadas por todos os colecionadores pelo seu significado histórico, existe no mercado grande número de moedas falsas batidas com cunhos grosseiros e vendidos por comerciantes inescrupulosos.

MBC/SOB 25000
33.000,00
55 XII florins - 1645 SOB 29000
89.000,00
56

1.000 réis - 1700 com a legenda PORTV
Em 1695, iniciou-se a cunhagem no Brasil pelo governo português, instalando-se a Cada da Moeda na Bahia. Em 1699 a Casa da Moeda mudou-se para o Rio de Janeiro. São da cunhagem do Rio a moeda deste lote e dos 3 lotes a seguir.

MBC 1000
1.000,00
57 2.000 réis - 1699 com a legenda PORTVG. MBC 1200
1.200,00
58 4.000 réis - 1699 MBC/SOB 1500
1.800,00
59 4.000 réis - 1700 (data emendada) SOB 1600
1.850,00
60

1.000 réis 1715 BBBB (Bahia)
Deste lote até o lote 84, são moedas de ouro do reinado de D. João V. Foi o período da descoberta das minas de ouro e de uma grande cunhagem de moedas de ouro no Brasil.

MBC 1900
0,00
61 2.000 réis - 1715 BBBB (Bahia) MBC/SOB 1800
1.900,00
62

4.000 réis - 1717 BBBB (Bahia)
Fabuloso estado de conservação desta moeda.

FC 3600
5.000,00
63

12.800 réis - 1727 B ( Bahia ) 1º tipo de escudo
As dobras (moedas de 12.800 réis) foram cunhadas na Bahia, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais sendo as cunhadas na Bahia muito raras. Este exemplar muito raro, oferecido para venda é da primeira data da série de dobras e no reverso tem o 1º tipo de escudo usado na cunhagem da Bahia.

MBC 24000
24.000,00
64 2.000 réis - 1726 RRRR (Rio de Janeiro) SOB/FC com pequena falha na serrilha 2500
0,00
65 4.000 Réis - 1715 RRRR (Rio de Janeiro) SOB 3000
3.200,00
66 4.000 Réis - 1720 RRRR (Rio de Janeiro) SOB 3000
3.000,00
67

4.000 Réis - 1723 RRRR (Rio de Janeiro)
Fabuloso estado de conservação desta moeda.

FC 3000
3.900,00
68

1.600 réis - 1728 R ( Rio de Janeiro ) - escudo oval
Moeda muito rara de um facial (1.600 réis) que quase nunca aparece e com o 1º tipo de escudo usado na cunhagem do Rio (escudo oval).

MBC 8200
8.200,00
69 400 réis - 1734 R (Rio de Janeiro) MBC 900
0,00
70 800 Réis - 1734 R (Rio de Janeiro) - escudo itálico MBC 2000
0,00
71 6.400 réis - 1744 R (Rio de Janeiro) - escudo itálico MBC/SOB 3600
3.650,00
72

PROVA de 6.400 réis - 1747 R (Rio de Janeiro) em cobre
Prova de cunho muito rara, cunhada sobre disco de cobre com a inscrição J. CULNAN.

SOB 3000
3.000,00
73 12.800 réis - 1732 R (Rio de Janeiro) - escudo itálico SOB 11500
17.000,00
74

10.000 réis - 1725 MMMM (Minas Gerais)
Meio dobrão em ótimo estado de conservação.

SOB 7200
8.500,00
75

20.000 réis - 1725 MMMM (Minas Gerais)
Esta moeda e os 2 lotes seguintes são os famosos dobrões. O dobrão, com o peso de quase 54 gramas, foi a moeda de maior valor em circulação na sua época e representa a abundância de ouro de Minas Gerais.

SOB 8500
9.300,00
76 20.000 réis - 1725 MMMM (Minas Gerais) SOB/FC 9000
11.000,00
77 20.000 réis - 1726 MMMM (Minas Gerais) SOB 9200
10.100,00
78 400 réis - 1730 M (Minas Gerais) BC/MBC 700
0,00
79 400 réis - 1734 M (Minas Gerais) MBC 700
700,00
80 800 réis - 1731 M (Minas Gerais) MBC 1100
1.100,00
81 800 réis - 1733 M (Minas Gerais) MBC 1100
0,00
82 12.800 réis - 1730 M (Minas Gerais) MBC/SOB 6200
6.500,00
83

12.800 réis - 1731 M (Minas Gerais)
Dobra cunhada em Minas Gerais e em ótimo estado de conservação.

SOB 6200
7.000,00
84

12.800 réis - 1732 M (Minas Gerais)
Outra dobra em ótimo estado de conservação.

SOB 6800
6.800,00
85

4.000 réis - 1754 ( 1º tipo : IOSEPHUS / DOMINVS ) - data emendada
Deste lote até o lote 100, são moedas cunhadas no reinado de D. José I em Lisboa para circular no Brasil.

SOB 1100
0,00
86 4.000 réis - 1775 ( 1º tipo : IOSEPHUS / DOMINVS ) - reverso invertido SOB 1100
1.100,00
87 1.000 réis - 1749 ( 2º tipo : IOSEPHUS / DOMINUS ) - cunho de reverso aproveitado de D. João V MBC 1200
0,00
88 1.000 réis - 1752 ( 2º tipo: IOSEPHUS / DOMINUS ) SOB 600
600,00
89 1.000 réis - 1752 ( 2º tipo: IOSEPHUS / DOMINUS ) - reverso invertido SOB 650
650,00
90 2.000 réis - 1752 ( 2º tipo: IOSEPHUS / DOMINUS ) SOB 900
0,00
91 2.000 réis - 1771 ( 2º tipo : IOSEPHUS / DOMINUS ) MBC/SOB 900
0,00
92 4.000 réis - 1758 ( 3º tipo : JOSEPHUS / DOMINVS ) MBC com pequena mossa na serrilha 1100
1.100,00
93 4.000 réis - 1759 ( 3º tipo : JOSEPHUS / DOMINVS ) MBC com riscos no reverso 900
0,00
94 4.000 réis - 1764 ( 3º tipo : JOSEPHUS / DOMINVS ) SOB 1200
1.200,00
95 4.000 réis - 1769 ( 3º tipo : JOSEPHUS / DOMINVS ) SOB 1200
1.200,00
96 1.000 réis - 1771 ( 4º tipo : JOSEPHUS / DOMINUS ) MBC 800
800,00
97 2.000 réis - 1773 ( 4º tipo : JOSEPHUS / DOMINUS ) MBC/SOB 700
700,00
98 2.000 réis - 1773 ( 4º tipo : JOSEPHUS / DOMINUS ) - reverso invertido MBC 750
750,00
99 4.000 réis - 1774 ( 4º tipo : JOSEPHUS / DOMINUS ) - reverso invertido MBC 1200
1.200,00
100 4.000 réis - 1777 ( 4º tipo : JOSEPHUS / DOMINUS ) - reverso invertido MBC/SOB 1400
0,00
101 800 réis - 1759 B (Bahia) MBC/SOB 4800
0,00
102 6.400 réis - 1776 B (Bahia) SOB 2200
2.600,00
103 6.400 réis - 1777 B (Bahia) MBC/SOB 2100
2.200,00
104

1.600 réis - 1763 R (Rio de Janeiro)
A moeda de ouro padrão, e a que mais circulava, era o 6.400 réis. Todos os sub-múltiplos ( 800,1.600 e 3.200 réis ) são extremamente raros. Esta moeda de 1.600 réis do Rio é muito rara e de uma série em que só existem 3 datas.

MBC 6000
6.000,00
105 3.200 réis - 1760 R (Rio de Janeiro) MBC/SOB 12500
0,00
106

3.200 réis - 1772 R (Rio de Janeiro)
Data escassa de um facial ( 3.200 réis ) raro.

MBC/SOB 14000
14.000,00
107 6.400 réis - 1757 R ( Rio de Janeiro ) MBC/SOB 1600
1.600,00
108 6.400 réis - 1761 R ( Rio de Janeiro ) MBC/SOB 1600
0,00
109 6.400 réis - 1762 R ( Rio de Janeiro ) MBC/SOB 1600
1.600,00
110 6.400 réis - 1770 R ( Rio de Janeiro ) MBC/SOB 1600
1.600,00
111 6.400 réis - 1772 R ( Rio de Janeiro ) SOB 1700
1.700,00
112

1.000 réis - 1778
Este lote e os dois lotes a seguir são moedas cunhadas no reinado de D. Maria I e D. Pedro III em Lisboa para circular no Brasil.

MBC/SOB 800
0,00
113 1.000 réis - 1781 MBC 800
800,00
114 2.000 réis - 1778 SOB 1000
1.000,00
115 6.400 réis - 1785 R ( Rio de Janeiro ) MBC/SOB 1400
1.400,00
116

6.400 réis - 1786 R ( Rio de Janeiro )
Ótimo estado de conservação desta moeda.

SOB 1700
1.900,00
117 6.400 réis - 1780 B ( Bahia ) SOB 2400
2.400,00
118

6.400 réis - 1781 B ( Bahia )
São muito mais raras as moedas de 6.400 réis cunhadas na Bahia; esta encontra-se excepcionalmente bonita.

SOB 2400
3.600,00
119

2.000 réis - 1787
Este lote e o lote seguinte são moedas cunhadas no reinado de D. Maria I em Lisboa para circular no Brasil.

SOB 1900
0,00
120 4.000 réis - 1792 SOB 2500
2.700,00
121 4.000 réis - 1804 ( Bahia ) SOB com pequena mossa 1400
0,00
122

6.400 réis - 1789 B ( Bahia ) - Véu de Viúva
As moedas de 6.400 réis de D. Maria I foram cunhadas na Bahia e no Rio de Janeiro, sendo as da Bahia mais raras. Nos primeiros anos D. Maria aparece com o chamado Véu de Viúva e depois com o chamado Véu Toucado. Esta moeda é do tipo Véu de Viúva da Bahia e está em um estado de conservação maravilhoso.

FC 3000
11.200,00
123

6.400 réis - 1792 B (Bahia) - letra B junto da data
Uma segunda moeda de 6.400 réis da Bahia, agora do tipo Véu Toucado e em ótimo estado de conservação.

SOB 2400
2.400,00
124

6.400 réis - 1787 R (Rio de Janeiro) - Véu de Viúva
Moeda de 6.400 réis do Rio, do tipo Véu de Viúva e em ótimo estado de conservação.

SOB/FC 2000
2.100,00
125

6.400 réis - 1791 R ( Rio de Janeiro )
Este lote e os lotes a seguir são um conjunto de moedas de 6.400 réis do Rio do tipo Véu Toucado em ótimo estado de conservação.

SOB/FC 1700
2.100,00
126 6.400 réis - 1792 R (Rio de Janeiro) SOB/FC 1700
1.700,00
127 6.400 réis - 1793 R (Rio de Janeiro) SOB/FC 1700
1.700,00
128 6.400 réis - 1802 R (Rio de Janeiro) SOB/FC 1700
1.700,00
129 6.400 réis - 1805 R (Rio de Janeiro) SOB/FC 1900
1.900,00
130

4.000 réis - 1805 (Bahia)
No reinado de D. João, Príncipe Regente, na Bahia só foram cunhadas moedas de 4.000 réis,sendo mais escassas que as cunhadas no Rio.

MBC/SOB 1600
0,00
131 4.000 réis - 1814 ( Bahia ) SOB/FC com pequena falha na serrilha 1400
0,00
132

6.400 réis - 1806 R ( Rio de Janeiro )
As moedas de 6.400 réis de D. João, Príncipe Regente são muito mais raras que as dos reinados anteriores. Esta moeda é de uma data escassa desta série e está em ótimo estado de conservação.

SOB/FC 2500
2.500,00
133 6.400 réis - 1807 R ( Rio de Janeiro ) SOB 2500
2.500,00
134 6.400 réis - 1809 R ( Rio de Janeiro ) SOB/FC 2200
2.400,00
135

4.000 réis - 1808 ( Rio de Janeiro )
Moeda em excepcional estado de conservação.

SOB/FC 1200
1.200,00
136 4.000 réis - 1809 ( Rio de Janeiro ) SOB 1100
0,00
137 4.000 réis - 1811 ( Rio de Janeiro ) - data emendada SOB 1100
0,00
138 4.000 réis - 1811 ( Rio de Janeiro ) SOB 1100
1.100,00
139 4.000 réis - 1812 ( Rio de Janeiro ) com a legenda : PORT. ET ALG. SOB 1100
1.100,00
140

4.000 réis - 1812 ( Rio de Janeiro ) com a legenda : PORT. ET BRAS.
Variante de legenda escassa e em um estado de conservação maravilhoso.

FC 1800
0,00
141 4.000 réis - 1813 ( Rio de Janeiro ) BC/MBC com vestígio de ter sido usado como jóia 700
0,00
142 4.000 réis - 1813 ( Rio de Janeiro ) SOB 1100
1.100,00
143 4.000 réis - 1814 ( Rio de Janeiro ) MBC/SOB 1100
1.100,00
144 4.000 réis - 1816 ( Rio de Janeiro ) SOB/FC 1200
1.200,00
145

4.000 réis - 1818 ( Rio de Janeiro )
Moeda do reinado de D. João VI em ótimo estado de conservação.

SOB 1200
0,00
146 4.000 réis - 1821 ( Rio de Janeiro ) SOB 1900
0,00
147

4.000 réis - 1823 R ( Rio de Janeiro )
A cunhagem de moedas de ouro de D. Pedro I é relativamente escassa. São mais frequentes os 4.000 réis do Rio e muito raras as moedas de 6.400 réis. Esta moeda é do primeiro ano em que se cunharam moedas de 4.000 réis e está belíssima.

SOB/FC 2400
5.500,00
148 4.000 réis - 1824 R ( Rio de Janeiro ) SOB 2000
0,00
149

4.000 réis - 1826 R ( Rio de Janeiro )
A data de 1826 é a segunda mais rara desta série de D. Pedro I.

SOB 3600
3.600,00
150

6.400 réis - 1823 R ( Rio de Janeiro )
A primeira data da série de 6.400 réis de D. Pedro I. Este tipo é muito raro, mas a data de 1823 é a que aparece com mais frequência.

SOB 15000
15.000,00
151

6.400 réis - 1824 R ( Rio de Janeiro )
A data mais rara desta magnífica série de D. Pedro I e uma das grandes raridades apresentadas neste leilão.

MBC/SOB 29000
29.000,00
152 6.400 réis - 1825 R ( Rio de Janeiro )     
A segunda data mais rara desta magnífica série de D. Pedro I.
  SOB 25000 
25.000,00
153 4.000 réis - 1826 B ( Bahia )    
As moedas da Bahia do reinado de D. Pedro I são muito raras, mas normalmente aparecem com vestígio de haverem estado em jóias.
BC/MBC com furo tapado 12000
0,00
154 6.400 réis - 1825 B (Bahia) BC com a serrilha refeita 8000
8.000,00
155 6.400 réis - 1828 B (Bahia )    
Data escassa dos 6.400 réis da Bahia e em um estado de conservação melhor do que aparece habitualmente.
MBC 18000
18.000,00
156 4.000 réis - 1833 R ( Rio de Janeiro ) D. Pedro Menino    
As moedas de 4.000 réis de D. Pedro II são da maior raridade.Foram cunhadas apenas nos anos de 1832 (64 peças cunhadas) e 1833 (257 peças cunhadas). Este tipo além de raro, normalmente aparece em mal estado de conservação. Não é o caso desta moeda oferecida para venda que encontra-se excepcionalmente bonita.
SOB 29000
0,00
157 6.400 réis - 1832 R ( Rio de Janeiro ) D. Pedro Menino AZEVEDO    
A cunhagem de D. Pedro II inicia-se em 1832 com o seu busto de menino. No ano de 1832 existem duas variantes: a primeira, mais rara com o nome do gravador AZEVEDO embaixo do busto e a segunda sem o nome do gravador, mais comum.
MBC/SOB 7200
7.200,00
158 6.400 réis - 1832 R ( Rio de Janeiro ) D. Pedro Menino SOB 2500
2.500,00
159 6.400 réis - 1833 R ( Rio de Janeiro ) D. Pedro Menino SOB com pequena mossa 2800
0,00
160 10.000 réis - 1833 D. Pedro Menino     
Em 1833 mudou-se o Padrão Monetário. Neste 2º Sistema Monetário cunhou-se moeda de ouro apenas no facial de 10.000 réis (que tinha o mesmo peso do anterior 6.400 réis), mas com dois tipos de busto. Esta moeda é com o primeiro tipo de busto.
SOB com mossas na serrilha 1800
1.800,00
161 10.000 réis - 1834 D. Pedro Menino    
Moeda em ótimo estado de conservação.
SOB 1800
2.600,00
162 10.000 réis - 1836 D. Pedro Menino MBC/SOB 1700
1.700,00
163 10.000 réis - 1838 D. Pedro Menino    
A segunda data mais rara desta série.
MBC 7200
7.200,00
164 10.000 réis - 1840 D. Pedro Menino    
A terceira data mais rara desta série.
MBC/SOB  3800 
0,00
165 10.000 réis - 1845 D. Pedro Almirante    
Esta moeda e as 2 seguintes são com o segundo tipo de busto dos 10.000 réis do 2º Sistema. Mostra D. Pedro II com a farda de Almirante.
MBC com pequena mossa na serrilha 4500
4.500,00
166 10.000 réis - 1847 D. Pedro Almirante    
Neste ano a moeda sofre nova desvalorização e passa a circular pelo valor de 16.000 réis.
MBC 1700
0,00
167 10.000 réis - 1848 D. Pedro Almirante MBC 3400
3.400,00
168 10.000 réis - 1849 Papo de Tucano    
Em 1849, há uma nova desvalorização da moeda e é criado o 3º Sistema Monetário, que irá durar até o fim do Império e os primeiros anos da República. A cunhagem de ouro do 3º Sistema iniciou-se em 1849 nos valores de 10.000 e 20.000 réis. Este primeiro tipo, apresenta o Imperador vestido com o traje usado na sua Coroação e é chamado de Papo de Tucano. A data de 1849 é a mais rara deste tipo que também foi cunhado em 1850 e 1851.
MBC/SOB com pequena mossa na serrilha 1500
1.500,00
169 10.000 réis - 1851 Papo de Tucano SOB 800
900,00
170 20.000 réis - 1849 Papo de Tucano    
A data de 1849 é a mais rara também nos 20.000 réis do tipo Papo de Tucano. Esta moeda está em um estado de conservação muito superior ao que se vê freqüentemente.
SOB 1800
1.850,00
171 20.000 réis - 1850 Papo de Tucano SOB 900
900,00
172 20.000 réis - 1851 Papo de Tucano MBC/SOB 650
650,00
173 20.000 réis - 1851 Papo de Tucano SOB/FC 900
1.000,00
174 20.000 réis - 1851     
Em 1851 e 1852 foram cunhadas moedas de 20.000 réis com outro desenho do busto do Imperador.
SOB com mossa na serrilha 500
550,00
175 20.000 réis - 1851 SOB  550
550,00
176 20.000 réis - 1852 SOB com pequena mossa 500
500,00
177 20.000 réis - 1852 SOB com pequena mossa 500
500,00
178 5.000 réis - 1854 coroa de pérola    
De 1854 a 1859 foram cunhadas moedas de 5.000 réis de ouro. Os anos de 1854, 1855 e 1856 são os mais freqüentes de um facial que circulou pouco. Existem com duas variantes coroa (chamadas de espinho ou pérola).
FC 350
600,00
179 5.000 réis - 1854 coroa de espinho FC 350
450,00
180 5.000 réis - 1855 coroa de pérola SOB 300
400,00
181 5.000 réis - 1855 coroa de espinho SOB 300
400,00
182 5.000 réis - 1856 coroa de pérola MBC/SOB 300
350,00
183 5.000 réis - 1856 coroa de espinho SOB 350
350,00
184 5.000 réis - 1857 coroa de pérola    
A data de 1857 é rara e falta em muitas coleções.
MBC/SOB 3800
3.800,00
185 10.000 réis - 1853    
Em 1853, inicia-se a cunhagem do 3º tipo de busto do Imperador, nas moedas de 10.000 réis e 20.000 réis, tipo este que se manterá inalterado até o fim do Império. Os lotes a seguir são datas diferentes desta série do Império.
SOB 350
350,00
186 10.000 réis - 1854 SOB  350 
400,00
187 10.000 réis - 1855 SOB  350 
360,00
188 10.000 réis - 1856 SOB 350
360,00
189 10.000 réis - 1858 MBC com mossa na serrilha 350
350,00
190 10.000 réis - 1861 MBC 350
350,00
191 10.000 réis - 1863    
Data rara desta série de 10.000 réis e em estado de conservação melhor do que aparece habitualmente.
MBC/SOB 6500
6.500,00
192 10.000 réis - 1866 SOB 350
400,00
193 10.000 réis - 1867 MBC/SOB 350
350,00
194 10.000 réis - 1871 MBC 350
350,00
195 10.000 réis - 1872    
Data escassa desta série.
SOB 800
900,00
196 10.000 réis - 1873 MBC com mossa na serrilha 500
500,00
197 10.000 réis - 1874 MBC/SOB 500
500,00
198 10.000 réis - 1875 MBC/SOB 500
500,00
199 10.000 réis - 1876 MBC/SOB 500
500,00
200 10.000 réis - 1877 MBC com mossa na serrilha 500
500,00
201 10.000 réis - 1878 SOB 800
800,00
202 10.000 réis - 1879 MBC com mossa na serrilha 700
700,00
203 10.000 réis - 1880 MBC 500
500,00
204 10.000 réis - 1882 MBC com mossa na serrilha 450
460,00
205 10.000 réis - 1883 MBC/SOB 500
510,00
206 10.000 réis - 1884 MBC 500
500,00
207 10.000 réis - 1885 SOB com mossa na serrilha 500
550,00
208 10.000 réis - 1886 SOB 950
950,00
209 10.000 réis - 1887    
Terceira data mais rara desta série e encontra-se em excepcional estado de conservação.
FC 2400
2.500,00
210 10.000 réis - 1888    
Outra data rara em em ótimo estado de conservação.
SOB/FC 1400
1.400,00
211 10.000 réis - 1889    
Última data do Império, é bastante escassa e está em ótimo estado de conservação.
SOB/FC 1400
1.400,00
212 20.000 réis - 1853 SOB 650
680,00
213 20.000 réis - 1853 ( barba solta )    
Nesta data de 1853 existe esta variante de cunho, onde a figura do Imperador parece ter a barba solta.
MBC/SOB com mossa na serrilha 550
550,00
214 20.000 réis - 1854    
Data escassa desta série de 20.000 réis.
SOB 1200
1.250,00
215 20.000 réis - 1855 MBC/SOB 550
560,00
216 20.000 réis - 1856 MBC/SOB 550
550,00
217 20.000 réis - 1857 MBC/SOB 550
560,00
218 20.000 réis - 1858 MBC 550 
550,00
219 20.000 réis - 1861 MBC 600 
600,00
220 20.000 réis - 1863    
Data escassa desta série de 20.000 réis.
MBC 1200 
1.200,00
221 20.000 réis - 1864    
Outra data escassa desta série de 20.000 réis.
MBC 1200 
1.200,00
222 20.000 réis - 1865 MBC/SOB 750 
750,00
223 20.000 réis - 1867 MBC/SOB 550 
550,00
224 20.000 réis - 1889    
Última data do Império.
MBC/SOB 550 
600,00
225 10.000 réis - 1892     
As moedas de ouro da República foram cunhadas nos valores de 10.000 réis e 20.000 réis de 1889 a 1922. No entanto, só as primeiras datas foram postas em circulação; todas as demais datas foram cunhadas para pagamentos ao exterior ou para honrar compromissos assumidos em ouro, pois com a crescente desvalorização do mil réis, já em 1892, o valor intrínseco do ouro era superior ao valor facial. Esta moeda de 10.000 réis de 1892 é de uma das datas mais raras desta série e encontra-se em ótimo estado de conservação.
SOB 18000 
18.000,00
226 10.000 réis - 1901 MBC/SOB com mossa na serrilha 2200 
0,00
227 10.000 réis - 1903    
Data escassa desta série.
SOB 3800 
0,00
228 10.000 réis - 1904    
Outra data escassa desta série e em excepcional estado de conservação.
SOB/FC 3600 
3.600,00
229 10.000 réis - 1908 SOB com pequena mossa na serrilha 1800 
2.400,00
230 10.000 réis - 1911    
Data muito rara com apenas 137 moedas cunhadas e encontra-se em maravilhoso estado de conservação.
SOB/FC 6200 
6.300,00
231 10.000 réis - 1916 SOB 2400 
0,00
232 10.000 réis - 1919    
Data rara com apenas 526 moedas cunhadas e em ótimo estado de conservação.
SOB 4800 
4.800,00
233 10.000 réis - 1921    
      
SOB com mossa na serrilha 2200 
0,00
234 20.000 réis - 1889    
Primeira data das moedas da República e em ótimo estado de conservação.
SOB 2000 
0,00
235 20.000 réis - 1893 MBC 1500 
1.500,00
236 20.000 réis - 1895 SOB 1900 
2.400,00
237 20.000 réis - 1897 SOB 1900 
0,00
238 20.000 réis - 1899    
Fabuloso estado de conservação desta data escassa.
FC 2900 
2.900,00
239 20.000 réis - 1901    
Data escassa com apenas 784 moedas cunhadas.
MBC 3600 
0,00
240 20.000 réis - 1902    
Data rara e em ótimo estado de conservação.
SOB 7800 
7.800,00
241 20.000 réis - 1904    
Outra data rara e em ótimo estado de conservação.
SOB 7800 
0,00
242 20.000 réis - 1908    
Moeda em excepcional estado de conservação.
FC 2200 
2.200,00
243 20.000 réis - 1911 SOB com pequena mossa na serrilha 2400 
0,00
244 20.000 réis - 1912 SOB 2400 
2.400,00
245 20.000 réis - 1913 SOB 2400 
0,00
246 20.000 réis - 1914    
Data escassa e em ótimo estado de conservação.
SOB 3900 
0,00
247 20.000 réis - 1917 SOB/FC 4600 
4.600,00
248 20.000 réis - 1918    
Outra data escassa e em ótimo estado de conservação.
SOB 4600 
4.600,00
249 20.000 réis - 1921    
Penúltima data da série da República e em perfeito estado de conservação.
FC 2600 
0,00
250 300 cruzeiros - 1972    
Após 50 anos sem cunhar moedas de ouro, o governo cunhou esta moeda para comemorar o Sesquicentenário da Independência.
FC 450
0,00
251 300 cruzeiros - 1972 FC 450
0,00
252 Administração Geral dos Diamantes (1773) - 75 1/2 oitavas de ouro     
A extração dos diamantes no Arraial do Tejuco em Serro Frio passou para o controle do governo em 1771. A partir daí, a Administração dos Diamantes passou a emitir bilhetes por conta dos créditos que as pessoas tinham com a dita Aministração e estes bilhetes passaram a circular por toda a Província de Minas Gerais. O valor de circulação nesta época era à razão de 1.200 réis por oitava de ouro, ou seja este bilhete aqui apresentado para venda circulava por valor de 90.600 réis.
SOB 300
450,00
253 1.000 réis - 2ª estampa (1844) SPECIMEN     
Este lote e os lotes seguintes (até o 269) são SPECIMENS de cédulas unifaces do Império impressas na Inglaterra pela firma Perkins, Bacon & Petch e são provenientes dos arquivos da dita firma que foram vendidos muitos anos atrás. O estado de conservação destas cédulas obviamente é sem circulação, porém algumas apresentam anotações manuscritas nas margens, outras manchas mais ou menos fortes dependendo da cédula, pela má conservação do papel durante os muitos anos em que estiveram guardadas e também podem apresentar pequenos cortes ou corte irregular. Os SPECIMENS mais antigos estão impressos sobre papel-cartão e os demais sobre papel mais fino.
SOB 500
650,00
254 1.000 réis - 3ª estampa (1860) SPECIMEN SOB 500 
550,00
255 1.000 réis - 4ª estampa (1866) SPECIMEN SOB 500 
620,00
256 2.000 réis - 3ª estampa (1860) SPECIMEN SOB 600 
900,00
257 2.000 réis - 4ª estampa (1866) SPECIMEN SOB 600 
650,00
258 5.000 réis - 3ª estampa (1843) SPECIMEN SOB 600 
750,00
259 5.000 réis - 4ª estampa (1852) SPECIMEN SOB 600 
700,00
260 5.000 réis - 5ª estampa (1860) SPECIMEN SOB 600 
720,00
261 5.000 réis - 6ª estampa (1866) SPECIMEN SOB 900 
900,00
262 10.000 réis - 3ª estampa (1852) SPECIMEN SOB com manchas bastante fortes 600 
600,00
263 10.000 réis - 4ª estampa (1854) SPECIMEN SOB 600 
650,00
264 10.000 réis - 5ª estampa (1868) SPECIMEN SOB 1400 
1.500,00
265 20.000 réis - 4ª estampa (1854) SPECIMEN SOB 1400 
1.550,00
266 20.000 réis - 5ª estampa (1867) SPECIMEN SOB/FE 1200 
1.200,00
267 20.000 réis - 6ª estampa (1870) SPECIMEN SOB 1200 
1.400,00
268 50.000 réis - 3ª estampa (1848) SPECIMEN SOB com manchas bastante fortes 1000 
1.000,00
269 50.000 réis - 4ª estampa (1867) SPECIMEN SOB/FE 1600 
2.050,00
270 500 réis - 1ª estampa (1874) - letra B     
Em 1868 o Governo Imperial começou a encomendar as cédulas nos Estados Unidos que passaram a ser feitas pela American Bank Note Comp. em Nova York.
SOB 400 
1.400,00
271 500 réis - 2ª estampa (1880) - letra C SOB 250 
560,00
272 5.000 réis - 7ª estampa (1868) - letra B MBC 250 
380,00
273 10.000 réis - 7ª estampa (1883) - letra D MBC 700 
850,00
274 500 réis - 3ª estampa (1893) 2 chancelas SPECIMEN     
Este lote e os lotes seguintes (até o 307) são SPECIMENS de cédulas da República impressas pela American Bank Note Comp.,(U.S.A .), pela Cartiere P. Milani (Itália) e pela Casa da Moeda do Brasil, por encomenda do Tesouro Nacional. É muito difícil encontrar cédulas emitidas e circuladas no estado de conservação dos SPECIMENS e para o caso das cédulas mais raras é praticamente impossível. Este conjunto inclui cédulas de mais alta raridade e com grande beleza estética representativa das correntes artísticas do fim do século XIX e começo do século XX.
FE 350 
500,00
275 1.000 réis - 7ª estampa (1891) SPECIMEN FE 350 
450,00
276 2.000 réis - 8ª estampa (1890) (fundo do Império) SPECIMEN FE 900 
1.200,00
277 2.000 réis - 11ª estampa (1918) SPECIMEN FE 350 
500,00
278 5.000 réis - 9ª estampa (1890) SPECIMEN FE 900 
1.000,00
279 5.000 réis - 13ª estampa (1908) SPECIMEN FE 700 
1.100,00
280 5.000 réis - 14ª estampa (1913) SPECIMEN FE 450 
600,00
281 5.000 réis - 15ª estampa (1918) SPECIMEN SOB/FE 800 
800,00
282 10.000 réis - 8ª estampa (1892) SPECIMEN SOB/FE 1200 
1.400,00
283 10.000 réis - 11ª estampa (1907) SPECIMEN FE 1200 
1.550,00
284 10.000 réis - 12ª estampa (1911) SPECIMEN FE 1200 
1.500,00
285 10.000 réis - 14ª estampa (1918) SPECIMEN SOB/FE 600 
1.000,00
286 20.000 réis - 8ª estampa (1890) SPECIMEN SOB com cortes internos de cancelação 1200 
1.650,00
287 20.000 réis - 12ª estampa (1908) SPECIMEN FE 1800 
1.900,00
288 20.000 réis - 13ª estampa (1911) SPECIMEN FE 700 
1.000,00
289 20.000 réis - 14ª estampa (1919) SPECIMEN FE 800 
1.200,00
290 50.000 réis - 7ª estampa (1891) SPECIMEN SOB/FE 1800 
2.350,00
291 50.000 réis - 11ª estampa (1908) SPECIMEN SOB/FE 3600 
3.650,00
292 50.000 réis - 12ª estampa (1911) SPECIMEN SOB 1200 
1.600,00
293 50.000 réis - 14ª estampa (1915) SPECIMEN FE 1200 
1.700,00
294 50.000 réis - 16ª estampa (1924) SPECIMEN FE 600 
800,00
295 100.000 réis - 11ª estampa (1909) SPECIMEN FE 3200 
3.200,00
296 100.000 réis - 12ª estampa (1911) SPECIMEN FE 2200 
2.200,00
297 100.000 réis - 13ª estampa (1915) SPECIMEN SOB 1600 
2.000,00
298 100.000 réis - 16ª estampa (1932) SPECIMEN FE 800 
1.200,00
299 200.000 réis - 7ª estampa (1891) SPECIMEN FE 6400 
6.550,00
300 200.000 réis - 12ª estampa (1911) SPECIMEN FE 3200 
3.200,00
301 200.000 réis - 13ª estampa (1916) SPECIMEN SOB 2400 
2.400,00
302 200.000 réis - 15ª estampa (1922) SPECIMEN SOB 4800 
4.800,00
303 200.000 réis - 16ª estampa (1924) SPECIMEN FE 1000 
1.600,00
304 500.000 réis - 9ª estampa (1907) SPECIMEN FE 8800 
9.150,00
305 500.000 réis - 11ª estampa (1917) SPECIMEN SOB 6800 
6.800,00
306 500.000 réis - 13ª estampa (1924) SPECIMEN SOB mas rasgada na parte superior do reverso por ter sido descolada 2800 
0,00
307 500.000 réis - 15ª estampa (1931) SPECIMEN FE 1000 
1.700,00
308 Banco da Bahia - 25.000 réis - 4ª série     
O Banco da Bahia teve os seus estatutos aprovados por Decreto de 3/4/1858, que lhe conferiu o direito de emitir cédulas.
FE 300 
700,00
309 Banco da Bahia - 50.000 réis - 3ª série SOB/FE 300 
500,00
310 Banco do Rio Grande do Sul - 10.000 réis (papel branco)     
O Banco da Província do Rio Grande do Sul teve os seus estatutos aprovados por Decreto de 24/10/1857, autorizando-o a emitir cédulas.
FE 600 
800,00
311 Banco União de São Paulo - 500.000 réis     
Em 1890, logo após a Proclamação da República, vários bancos foram autorizados a fazer emissões próprias entre os quais o Banco União de São Paulo.
BC/MBC 1600 
1.700,00
312 Banco da República dos E.U. do Brasil - 100.000 réis     
Este banco foi formado da fusão do Banco Nacional do Brasil com o Banco dos E.U. do Brasil.
BC/MBC 2400 
2.400,00
313 Banco da República do Brasil-50.000 réis PROVAS DE ANVERSO E REVERSO    
Por decreto de 17/12/1892 foi criado o Banco da República do Brasil resultante da fusão do Banco da República dos E.U. do Brasil com o 3º Banco do Brasil que deixou de existir em virtude da grave crise bancária que atravessava o país.
FE 1800 
2.200,00
314 Banco do Brasil - 40.000 réis (1829)     
O 1º Banco do Brasil foi criado por D. João, quando desembarcou no Rio de Janeiro em 1808 e autorizado a emitir cédulas: Em 1829 as cédulas do Banco do Brasil, em virtude da grande emissão, somente eram aceitos com grande deságio. Por lei de 1/4/1829 foi determinada a dissolução do Banco e a substituição das notas antigas por notas desta nova emissão que tinham a garantia do Tesouro.
BC 1000 
1.000,00
315 Banco do Brasil - 20.000 réis - 3ª série (1856)    
O 2º Banco do Brasil foi criado por iniciativa do Visconde de Mauá, em 1851 e, em 1853, foi criado o 3º Banco do Brasil resultado da fusão do 2º com o Banco Comercial e com o direito de emitir cédulas. Este lote e os dois lotes seguintes são de cédulas emitidas pelo 3º Banco do Brasil.
  MBC  500 
800,00
316 Banco do Brasil - 20.000 réis - 4ª série (1868) BC/MBC 1000 
1.500,00
317 Banco do Brasil - 50.000 réis (1890) SPECIMEN     
Desta série com a figura de São Sebastião houve uma emissão anterior em 1866, quando, no canto esquerdo, aparecia IMPÉRIO DO BRASIL ao invés de REPÚBLICA DO BRASIL como na cédula deste lote.
FE 3500 
3.500,00
318 Banco do Brasil - 500.000 réis (1923) - SPECIMEN    
Em 1905 foi constituido o 4º Banco do Brasil. Em 1923, passou a emitir cédulas até o fim do Padrão Monetário Mil-réis. Esta cédula, aqui apresentada para venda, é da 1ª emissão, feita pela Casa da Moeda do Brasil com desenho aproveitado da emissão feita para o Tesouro Nacional. Os três lotes seguintes são cédulas emitidas pelo Banco do Brasil, mas mandadas fazer nos Estados Unidos pela American Bank Note Company.
SOB 6800 
6.800,00
319 Banco do Brasil - 200.000 réis (1923) - MODELO FE 800
1.250,00
320 Banco do Brasil - 500.000 réis (1923) - MODELO FE 1600
2.100,00
321 Banco do Brasil - 1 conto de réis (1923) - MODELO    
O facial de 1 conto de réis significava 1 milhão de réis e foi o mais alto valor facial de cédulas já emitidas no Brasil.
FE 2800
3.800,00
322 Apólice do Estado de São Paulo no valor de 20 libras, referente a empréstimos de 1908, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN FE 1000
1.000,00
323 Apólice do Estado de São Paulo no valor de 50 libras, referente a empréstimos de 1908, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN FE 1000
1.000,00
324 Apólice do Estado de São Paulo no valor de 100 libras, referente a empréstimos de 1908, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN FE 1000
1.000,00
325 Apólice do Estado de São Paulo no valor de 1.000 libras, referente a empréstimos de 1908, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN FE 1000
1.200,00
326 Nota do Tesouro do Estado de São Paulo no valor de 5.000 libras, referente a empréstimo de 1914, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN FE 500
600,00
327 Apólice provisória por valor de 100 libras do empréstimo feito pelo Império do Brasil em 1883, pagando juros de 4,5% ao ano - SPECIMEN FE 1000
1.000,00
328 Apólice do Império do Brasil no valor de 500 libras, referente a empréstimo de 1883, pagando juros de 4,5% ao ano - SPECIMEN SOB 1500
1.500,00
329 Apólice dos Estados Unidos do Brasil no valor de 20 libras, referente a empréstimo de 1900, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN FE 1000
1.000,00
330 Apólice do Governo dos Estados Unidos do Brasil, no valor de 500 francos, referente a empréstimo de 1910, pagando juros de 4% ao ano - SPECIMEN SOB 1000
1.100,00
331 Apólice dos Estados Unidos do Brasil, no valor de 1.000 libras, referente a empréstimo de 1913, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN SOB 1000
1.000,00
332 Apólice dos Estados Unidos do Brasil, no valor de 20 libras, referente a empréstimo de 1914, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN SOB 1000
1.100,00
333 Apólice dos Estados Unidos do Brasil, no valor de 100 libras, referente a empréstimo de 1914, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN SOB 1000
1.000,00
334 Nota do Tesouro do Governo Brasileiro no valor de 5.000 libras, referente a empréstimo de 1892, pagando juros de 5% ao ano - SPECIMEN SOB 1000
1.100,00
335 Promissória do Governo dos Estados Unidos do Brasil no valor de 1.000 libras pagáveis em Londres em 7 de agosto de 1913 - SPECIMEN SOB 1000
1.000,00
336 Promissória do Governo dos Estados Unidos do Brasil no valor de 68.333 libras, 6 shillings e 8 pence pagáveis em Londres em 28 de dezembro de 1923 - SPECIMEN SOB 1000
1.400,00