"Oi, pessoal! Eu sou o Bartolomeu. É um prazer conhecer vocês!"
"Oi, pessoal! Eu sou o Bartolomeu. É um prazer conhecer vocês!"
"Oi, pessoal! Eu sou o Bartolomeu. É um prazer conhecer vocês!"

 

Não sabemos se foi ele quem roeu a roupa do rei de Roma nem se ele é coitado porque nasceu pelado, mas, certamente, ele faz a festa quando os gatos saem de casa. O Itaú Cultural tem a honra de apresentar o seu mais novo funcionário, o pequeno em tamanho, mas grande em ideias, Bartolomeu – mais conhecido como Bartô.

O ratinho – além de assíduo frequentador das exposições, de mostras de filmes, de seminários e de espetáculos de dança, música e teatro – ganhou sua própria toca no ambiente virtual do instituto, O Mundo de Bartô no Itaú Cultural. O site é dedicado a crianças de 5 a 12 anos, mas conteúdo para toda a família é que não falta!

>> O Mundo de Bartô no Itaú Cultural

Como Bartô é supercurioso, ele coloca em seu site todas as informações que encontra por aí. Tem entrevistas com personalidades do universo infantil, dicas de filmes, livros e espetáculos escolhidos a dedo pelo simpático roedor e uma série de fanzines com vários tipos de jogos de colorir e recortar, além de textos em linguagem simples sobre temas ligados ao mundo da arte e da cultura.

Para que você conheça um pouco mais sobre o nosso novo amigo, realizamos um bate-papo com ele. Por enquanto, as perguntas são simples – não queremos ser indiscretos –, mas do jeito que o Bartô é extrovertido daqui a pouco você vai saber tudinho sobre ele.

Você já está convidado a visitar o mundo dele.

De frente com Bartô
Equipe Itaú Cultural entrevista Bartolomeu. 

1. Onde você mora?
Eu moro em uma toca bem escondida no último andar do prédio do Itaú Cultural, na Avenida Paulista, em São Paulo. É bom morar na cobertura porque posso admirar as estrelas no céu e decolar mais facilmente com minha mochila-foguete – milagre da tecnologia, meu meio de transporte favorito.

2. Do que você mais gosta no Itaú Cultural?
Eu gosto de tudo o que me inspira a fuçar. Não sei se você sabe, mas meu focinho fica todo animado quando descubro alguma novidade. Pode ser um artista, uma técnica, uma exposição, uma peça de teatro, um filme, o que for, vou atrás para saber mais. Então, para mim, o Itaú Cultural é uma fonte de inspiração. Ele me faz cada dia mais curioso.

3. O que você gosta de fazer em seu tempo livre? (Gosta de viajar? E de estudar?)
Eu adoro voar. Só preciso tomar cuidado com uns pássaros que curtem almoçar rato distraído. Mas nessas de gostar de voar, sempre com atenção, aprendi a viajar e conhecer ratos de outros países para falar de arte, de cultura, de esportes, de tudo. Para isso, eu preciso estudar muito, sabe. Eu estudo todo dia um pouco de história, leio um bom livro de literatura ou de poesia e estou aprendendo outros idiomas. Você sabe como é rato em maori? Kiore! E em iorubá? Eku! Mas meu favorito é em italiano: topo!

4. Quantos anos você tem?
Eu tenho 11 anos de rato. Se a gente falar em tempo dos humanos, tenho só seis meses!

5. Por que seu apelido é Bartô?
Minha mãe roeu todos os livros do Bartolomeu Campos de Queirós, que é um autor incrível. Ela, como homenagem, me deu o nome de Bartolomeu. Para os mais chegados, como você, eu me apresento como Bartô. Para facilitar, sabe como é?

6. Você tem muitos amigos?
Centenas! Como você sabe, a população de ratos é gigante – a diferença é que vivemos escondidos.

7. Você gosta de tomar banho?
Adoro, mas banhos rápidos. Eu canto no chuveiro sempre músicas de três minutos. A última que cantei foi “Ratinho Tomando Banho”, do Hélio Ziskind, sabe qual é? Quando a música acaba, vejo que já estou cheirosinho e fecho a torneira.

8. O que você quer ser quando crescer?
Quero ser tantas coisas que não sei por onde começar. Vamos à lista: artista plástico, arquiteto, ator, bonequeiro, matemático, biólogo, programador, designer, médico, mestre queijeiro etc. Se eu pudesse pedir uma coisa, só uma, seria crescer e continuar fuçador como sou hoje. Curioso, quero ser curioso quando crescer.

9. Se você não fosse um rato, o que seria?
Olha, eu já pensei em muitas coisas. Talvez um pinguim para nadar no gelo, um camelo para atravessar o deserto, uma andorinha para atravessar o mundo voando. Mas acho que seria demais ser um kilobyte para circular por toda a internet e aparecer na tela de todos os computadores do mundo.

10. O que você gosta de vestir? Sua mochila é muito pesada?
Meu visual é mais urbano, saca? Curto uma roupa confortável, que é boa para voar, ficar em casa, ir a shows etc. e etc. sem ter de ficar me trocando muito. Minha mochila é grande, mas é leve. A não ser que eu encha de livros, como sempre acabo fazendo, e fica ruim para decolar.

11. Qual sua comida preferida?
Eu não sou mineiro, gente, mas pão de queijo me deixa com água na boca…

12. Do que você gosta de brincar?
De gato mia! E de brincar com as palavras, ainda mais as palavras difíceis! Por isso eu criei uma seção no meu site chamada #Favoritas com as palavras que aprendi a conhecer melhor.

13. Você já sabe ler e escrever?
Eu sei ler e escrever porque cresci no meio dos livros. Meu pai era rato de biblioteca.

14. Se você fosse um super-herói que superpoder gostaria de ter?
Eu queria ter o poder da multiplicação dos queijos, o poder de falar todos os idiomas do mundo e o poder de falar com ratos de outros planetas.

15. Você tem medo de alguma coisa? Tem medo de gato?
Como eu amo muito meus amigos, como você, meu maior medo é ficar cheio de saudades até explodir.

16. Você gosta de contar histórias?
Adoro! Mas eu ainda prefiro ouvir histórias porque sou muito novo e tenho muito a aprender, sabe?

17. Você gosta de ver TV?
Puxa, sinceramente, eu gosto mais de assistir aos vídeos no computador. Eles estão lá, entende, não precisa ficar trocando de canal. Achei coisas maravilhosas na internet. Eu gosto muito da internet, já disse isso para você? Pois é, eu gosto tanto que criei um site, O Mundo de Bartô. Daqui a pouquinho você poderá me visitar!

Veja também