Um Brasil enriquecido pela diversidade, permeado de conflitos sociais e políticos e iluminado pelas perspectivas poéticas do teatro é o que transparece na carreira de João das Neves, dramaturgo, ator, diretor e escritor que recebe uma Ocupação no Itaú Cultural, em São Paulo, de 26 de setembro a 8 de novembro de 2015.

A abertura ocorre no dia 26, às 11h. Nesse dia e no dia 27, às 14h em ambos os casos, acontece uma contação de histórias baseada no universo do dramaturgo, com a psicopedagoga Walkiria Garcia, da Rede Internacional de Contadores de Histórias.

A exposição propõe um percurso pelos períodos e pelos lugares mais significativos na trajetória de João, com destaque para o combate à ditadura civil-militar por meio de atividades político-artísticas – como membro do Centro Popular de Cultura (CPC) e do Opinião – e para o convívio com os povos indígenas do Acre e com os congadeiros do interior de Minas Gerais, o que reforçou sua ligação com a tradição popular e a influência dela em sua obra.

Ao lado do engajamento e do deslocamento entre culturas, ressalta-se também a inventividade que João traz à encenação teatral. Nesse sentido, Primeiras Estórias – espetáculo adaptado do livro homônimo de Guimarães Rosa – é talvez o melhor exemplo. A peça era formada por uma série de cenas – entre sequenciais, simultâneas e restritas – espalhadas por um parque. Na Ocupação, o espetáculo é detalhado em um aplicativo interativo disponível no espaço expositivo.

A cenografia, projetada por Rodrigo Cohen, conversa com o conteúdo. Elementos da cultura popular – peças de cerâmica, máscaras e mamulengos, instrumentos e mobiliário – são dispostos em ambientes sensoriais: o público caminha por terra batida, folhas secas, serragem e caquinhos de azulejo, sempre em referência aos universos com que o homenageado entrou em contato nas suas viagens.

Hoje com 81 anos, João continua ativo. Com o apoio da edição 2013-2014 do Rumos – principal programa de incentivo à cultura do Itaú Cultural –, o seu acervo foi digitalizado. Além disso, ele fez a direção de Bonecas Quebradas, outro selecionado do Rumos, e pretende montar Yuraiá – o Rio do Nosso Corpo, texto escrito em 1990 e ainda inédito, a ser encenado por índios e seringueiros.

Madame Satã

Em 29 de setembro, às 20h, o Grupo dos Dez monta Madame Satã, peça dirigida por João e por Rodrigo Jerônimo. O espetáculo conta a história de João Francisco dos Santos, transformista que se tornou símbolo da cultura marginal e urbana do Rio de Janeiro da década de 1970. Por meio do personagem, trata-se dos temas do racismo e da homofobia. Saiba mais na matéria do Terça Tem Teatro.

Para toda a família

Dança, teatro e literatura em uma comédia para crianças e adultos, inspirada em ritmos, adereços e símbolos do Carnaval brasileiro. No fim de semana de 26 e 27 de setembro, às 16h, a Confraria de Dança encena Mirabolante, peça dirigida por João que estreou em 2013. O evento conta com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A Confraria de Dança foi fundada por Diane Ichimaru e Marcelo Rodrigues na cidade de Campinas (SP), em 1996. A dupla – selecionada do Rumos Dança 2000-2001, com o solo Aboio – pesquisa linguagens, trabalha em parceria com artistas de outras áreas de expressão artística e cria e mantém espetáculos.

Como citado, o fim de semana também traz uma contação de histórias feita por Walkiria Garcia, da Rede Internacional de Contadores de Histórias, às 14h.

Site, publicação e documentário

Em paralelo à mostra, são lançados produtos que aprofundam o entendimento da obra e da vida de João. Um deles é a publicação impressa, com textos inéditos para crianças criados pelo autor e um artigo da crítica teatral Ilka Zanotto, que provê um panorama de toda a trajetória do artista. Acesse esse material na nossa estante no Issuu ou recolha na recepção do instituto.

Outra fonte de conteúdo é o site da Ocupação, que apresenta uma série de entrevistas com parceiros de João e com pesquisadores do seu trabalho, assim como áudios, fotos e vídeos, incluindo materiais exibidos na exposição e outros exclusivos.

Por fim, será lançado no fim de outubro um documentário que acompanha João em uma visita aos locais que o marcaram – Rio de Janeiro, Acre e Minas Gerais. O curta-metragem aborda sua formação, seu processo criativo e suas referências.

Ocupação João das Neves
sábado 26 de setembro a domingo 8 de novembro de 2015

terça a sexta 9h às 20h [permanência até as 20h30]
sábado, domingo e feriado 11h às 20h
Piso térreo

Gratuito