Um lado pouco conhecido de um dos mais destacados modernistas brasileiros será retratado, a partir de 28 de junho, pelo Ocupação. O programa enfoca a ação de Mário de Andrade – também escritor, poeta, cronista, músico e pesquisador da cultura popular – nos campos da gestão e da política cultural, em tempos nos quais esses termos não eram usuais.

>>Visitas Educativas - Mário de Andrade
>>Férias no Itaú Cultural - Mais de Mário

O autor de Macunaíma foi relevante para a democratização dos bens culturais, para a preservação do folclore e do patrimônio histórico e para a educação infantil. O público terá acesso a documentos, fotografias, músicas típicas, entre outros materiais.

Inovador

Em 1935, Mário foi nomeado chefe da Divisão de Expansão Cultural e diretor do Departamento de Cultura da Prefeitura de São Paulo, órgão que se transformou na Secretaria Municipal de Cultura. No cargo, fundou a Sociedade de Etnografia e Folclore, para a qual trabalhou Dina Lévi-Strauss, e enviou ao Nordeste a Missão de Pesquisas Folclóricas, que registrou a cultura popular. Criou ônibus-biblioteca e a Discoteca Municipal, assim como os Parques Infantis – projeto educativo para filhos do proletariado paulista, de caráter inovador.

Além disso, após deixar o Departamento, o modernista produziu um anteprojeto do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico e Nacional (Sphan, atual Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Iphan), para o governo federal, e trabalhou na recuperação de alguns imóveis, como o Convento de Embu. Depois, foi chefe da seção do Dicionário e Enciclopédia Brasileira do Ministério da Educação.

Hotsite

Com a exposição, lançamos um hotsite que reúne parte do material da mostra e conteúdo exclusivo. Lá, você encontra entrevistas com Carlos Augusto de Andrade, sobrinho de Mário; Ruth Guimarães, escritora e folclorista que foi sua aluna; Sergio Miceli, sociólogo; e Silvana Rubino, curadora desta Ocupação – entre outros. Ainda: o visitante passeia por uma versão virtual do Sítio Santo Antônio, que pertenceu a um bandeirante, foi comprado por Mário com recursos próprios e doado ao Sphan.

Além disso, você pode conhecer os homenageados das edições anteriores: Antonio Nóbrega, Nelson Rodrigues, Cildo Meirelles, Paulo Leminski, Flávio Império – e mais.

Ocupação Mário de Andrade
de 28 de junho a 28 de julho
terça a sexta das 9h às 20h
sábado, domingo e feriado das 11h às 20h
Piso térreo

Visite o hotsite.

Entrada franca
[livre para todos os públicos] L