De 22 de novembro de 2012 a 6 de janeiro de 2013, a galeria Alberto da Veiga Guignard do Palácio das Artes, na Fundação Clóvis Salgado, em Belo Horizonte, recebe a mostra Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural com 11 obras do acervo do instituto desse gênero. Realizadas nos últimos 50 anos, elas perpassam dos primórdios desse tipo de mídia aos trabalhos mais contemporâneos, que se aproximam da linguagem do cinema. Com curadoria do produtor cultural Roberto Moreira S. Cruz, essa exposição reúne, pela primeira vez, trabalhos que compõem essa coleção e revelam, por suas qualidades estéticas, a relevância da produção brasileira contemporânea de filmes e vídeos de artistas.

A linha curatorial de Cruz apresenta a mostra em dois temas: um abrange obras sensoriais, o outro foca o olhar cinematográfico. De acordo com ele, a primeira é formada por aquisições históricas das décadas de 1960, 1970 e 1980, em que as produções eram feitas em VHS, Super 8, 16 mm e portapack. "Os próprios autores haviam esquecido de grande parte desse material, como Homenagem a Steinberg - Variações sobre um tema de Steinberg: As Máscaras Nº 1, obra de Nelson Leirner, que estava perdida em sua casa e fizemos o restauro e a remasterizacão", conta.

Essa, conforme analisa o curador, foi uma fase difícil para os artistas pela inexistência de um mercado que pudesse dar visibilidade a esta produção, em primeiro lugar. Também porque o cenário cultural brasileiro estava fortemente  submetido à censura imposta pelo regime militar. "Os filmes e vídeos mais originais e inventivos, realizados neste contexto, permaneceram durante muito tempo desconhecidos do público e praticamente abandonados nas gavetas dos estúdios e ateliês dos próprios artistas."

Como a obra de Leirner citada, pode se destacar como pioneiros no uso desse suporte artístico Letícia Parente, Regina Silveira e Anna Bella Geiger, cujos trabalhos podem ser conferidos no Palácio das Artes. Essas obras fazem parte do acervo do Itaú Cultural que, além de adquiri-los se ocupa em recuperá-los e preservá-los. Como é vocação do instituto, o objetivo da formação de um acervo desse porte é justamente o de recuperar, preservar e difundir o patrimônio cultural brasileiro.

A segunda divisão da exposição joga o foco em obras contemporâneas realizadas a partir da década de 1990 até os dias atuais por uma nova geração de artistas. Esses trabalham com o audiovisual e tem inserção no mercado, e também o usam como suporte para criar sons, imagens e linguagens muitos particulares.

"Nesse caso, selecionamos os trabalhos com base na sua representação antológica e com base na forte questão mercadológica que representam atualmente", conta o curador. Nesta categoria e por apresentarem modos originais de trabalhar, destacam-se criações de Eder Santos, Cao Guimarães, Brígida Baltar, Thiago Rocha Pitta, Sara Ramo e Luis Roque. ?Estas obras não são expressamente cinematográficas e o tempo da projeção pode ser indeterminado, o filme pode não ter início, meio ou fim, mas todas apontam para o cinema em sua totalidade?, analisa Cruz.

O acervo
Iniciada em maio de 2011, a coleção Itaú Cultural de Filmes e Vídeos de Artistas é formada por 14 obras:
O Pintor Joga o Filme na Lata de Lixo (2008), de Cao Guimarães
Memória - Cristaleira (2001) e Cinema (2009), de Eder Santos
Coletas (1998 / 2005), de Brígida Baltar
Marca Registrada (1975), de Letícia Parente
Passagens I, (1974), de Anna Bella Geiger
Sunday (2010), de Rivane  e Sergio Neuenschwander
Translado (2008), de Sara Ramo
Planeta Fóssil (2009), de Thiago Rocha Pitta
Neutrino (2010), de Feco Hamburger
Projeção 0 e 1 (2012), de  Luiz Roque
Partida (2005), de Alberto Bittar
A arte de Desenhar (1980) , de Regina Silveira
Homenagem a Steinberg - Variações Sobre um Tema de Steinberg: As Máscaras Nº 1 (1975), de Nelson Leirner

A Coleção Itaú Cultural de Filmes e Vídeos de Artistas começou a ser formada em maio de 2011, com o seminário Filme, Vídeos e Arte: Compartilhando Experiências. No encontro, ocorrido no Itaú Cultural, representantes de centros culturais e galerias, colecionadores e especialistas debateram sobre melhores práticas voltadas para constituição de acervos e das metodologias de conservação e difusão de obras de arte audiovisuais. O instituto vem formando esse acervo consciente da importância dessa produção pioneira no país, e, fundamentalmente, de sua conservação, valorização, preservação e difusão. A iniciativa é inédita no Brasil onde não se tem notícia de outras instituições culturais que possuam esse tipo de coleção, que traz ao observador a força inventiva destas imagens.

SERVIÇO
Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural
Em cartaz: 22 de novembro de 2012 a 6 de janeiro de 2013
Terça-feira a sábado, das 9h30 às 21h
Domingo, das 16 às 21h
Entrada franca
Classificação indicativa: livre

Fundação Clóvis Salgado / Palácio das Artes
Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard
Av. Afonso Pena, 1.537 - Centro - Belo Horizonte
Informações: (31) 3236-7400
www.fcs.mg.gov.br

Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: 11. 2168-1776/1777
www.itaucultural.org.br
www.twitter.com/itaucultural
www.facebook.com/itaucultural
www.youtube.com/itaucultural
www.flickr.com/itaucultural

Assessoria de Imprensa
Conteúdo Comunicação
Fone: 11. 5056-9800
Ana Livia Lima: analivia.lima@conteudonet.com
Cristina R. Durán: cristina.duran@conteudonet.com
Roberta Montanari: roberta.montanari@conteudonet.com
No Itaú Cultural:
Fone: 11.2168-1950
Larissa Corrêa: larissa.correa@mailer.com.br
No Auditório Ibirapuera:
Fone: 3629.1017
Caroline Zeferino: caroline.zeferino@conteudonet.com
www.conteudocomunicacao.com.br
www.twitter.com/agenciaconteudo
www.facebook.com/agenciaconteudo