Nelson Pereira dos Santos realizou, em Paraty/RJ, entre 1969 e 1973, três longas: "Azyllo Muito Louco" (1970), "Como Era Gostoso o Meu Francês" (1971) e "Quem é Beta?" (1972).

No documentário "Paraty", Nelson fala sobre a cidade na época em que filmou, o que o levou a filmar lá, sobre os filmes rodados na cidade e sobre o ato de filmar durante a ditadura militar. Luiz Carlos Lacerda, o Bigode, que foi assistente e ator de Nelson, fala sobre o cineasta no set de filmagem.

Depoimento gravado para a Ocupação Nelson Pereira dos Santos, em junho de 2013, em Paraty/RJ.

Créditos:
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenação de Conteúdo Audiovisual: Kety Fernandes Nassar
Direção e Edição: Rodrigo Lorenzetti
Produção: Paula Bertola
Entrevista: Thiago Rosenberg
Captação de imagem: Francis Girard
Assistente de captação: Luiz Rotondi
Steadicam: Marcelo Kron
Captação de Áudio: Alexandre Turina

Trechos de filmes: "Fome de Amor" (1968), "Azyllo Muito Louco" (1970), "Como Era Gostoso o Meu Francês" (1971) e "Quem é Beta?" (1972)