eventos

|| Entre || Arte e Acesso 2016

A instalação Projeto SOLOS contará com performances da sua criadora, Estela Lapponi (Foto: Edu Oliveira)

Nos dias 9, 10 e 11 de dezembro, o Itaú Cultural apresenta a segunda edição do ||Entre|| Arte e Acesso. O evento, cujo tema é Acessibilidade, Arte e Cultura, reúne artistas com diversos tipos de deficiência e de diferentes áreas de expressão para explorar os universos da arte e da cultura sob o viés da acessibilidade.

>> Assista ao teaser com libras e audiodescrição

Na sexta 9, Dudu do Cavaco toca um repertório repleto de clássicos. O mineiro, que tem síndrome de Down, começou a se interessar pelo samba ainda jovem e é coordenador e criador do projeto Mano Down. Além dele, a programação musical conta com duas apresentações percussivas: no dia 10, do projeto Alma de Batera; no dia 11, do grupo Batuqueiros do Silêncio.

Na área de teatro, o evento promove os espetáculos Volúpia da Cegueira e Avental Todo Sujo de Ovo. Ambas as atividades são gratuitas, assim como as mesas de debate, que contarão com a presença de grandes nomes: Livia Motta, Adriana Somacal, Andreza Nóbrega, Adriana Dias, Carlos Vinícius e Camila Alves.

Por fim, ocorrerão também performances da artista paulista Estela Lapponi e do coreógrafo Antoine Hunter, além de uma instalação – trabalhos que buscam discutir o corpo como potência criativa. Na aba Programação, conheça os horários e os detalhes de cada atividade. Todas elas contarão com audiodescrição e interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

||Entre|| Arte e Acesso
sexta 9 a domingo 11 de dezembro de 2016

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

[confira a classificação indicativa de cada atividade]

Acessível em Libras
  • 09
    • /SOLOS - Instalação performática [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Sexta-Feira - 09:00

      Estreia de um experimento da artista paulistana Estela Lapponi, que cria uma instalação com a finalidade de propor ao público uma experiência estética de desterritorialização unindo dança, performance e artes visuais.

      O ambiente é composto de uma paisagem sonora, chão de areia e uma bengala. 

      Disponível nos três dias do evento, a instalação é aberta à visitação, das 9h às 20h, e conta com uma performance da artista, das 16h30 às 19h30. 

      piso térreo – sujeito à lotação do espaço

      Entrada gratuita
      [livre para todos os públicos]

       

  • 09
    • /Dudu do Cavaco [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Sexta-Feira - 14:30

      O músico mineiro já aos 12 anos passou a ser convidado para pequenas apresentações. Integrante do grupo Trem das Onze, realiza shows toda semana em Belo Horizonte. Na apresentação do dia 9, o cavaquinista traz um repertório composto de diversos clássicos do samba e do chorinho, como “Garota de Ipanema”, “Sei lá” e “Trem das Onze”.

      [duração aproximada: 60 minutos]
      piso térreo – sujeito à lotação do espaço

      Entrada gratuita

  • 09
    • /Movimentos e modelos: a deficiência na perspectiva social [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Sexta-Feira - 16:00

      A mesa de debate é composta de três acadêmicos da área social. Adriana Dias é coordenadora do comitê de deficiência e acessibilidade da Associação Brasileira de Antropologia. Carlos Vinícius é psicólogo e especialista em saúde coletiva e psicoterapia analítica. Camila Alves é psicóloga clínica e coordenadora pedagógica do programa educativo do Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (CCBB/RJ). O debate terá transmissão ao vivo.

      piso -2 – 90 lugares
      Entrada gratuita

      distribuição de ingressos
      público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante
      público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

      [livre para todos os públicos]

  • 09
    • /Volúpia da Cegueira [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Sexta-Feira - 20:00

      Dirigida por Alexandre Lino, a peça da Documental Cia. fala sobre fantasias e tabus sexuais de quatro personagens cegos. No espetáculo, imagem e sons são explorados simultaneamente. O elenco é composto de dois atores com deficiência visual, que não serão identificados. No início da sessão, o público receberá vendas para os olhos, no intuito de vivenciar a experiência de não enxergar e experimentar o enredo de forma diferente.

      Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 230 lugares
      Entrada gratuita

      distribuição de ingressos
      público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante
      público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

      [classificação indicativa: 16 anos]

  • 10
    • /SOLOS - Instalação performática [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Sábado - 11:00

      Estreia de um experimento da artista paulistana Estela Lapponi, que cria uma instalação com a finalidade de propor ao público uma experiência estética de desterritorialização unindo dança, performance e artes visuais.

      O ambiente é composto de uma paisagem sonora, chão de areia e uma bengala. 

      Disponível nos três dias do evento, a instalação é aberta à visitação, das 11h às 20h, e conta com uma performance da artista, das 16h30 às 19h30. 

      piso térreo – sujeito à lotação do espaço

      Entrada gratuita

      [livre para todos os públicos]

  • 10
    • /Jam Batera [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Sábado - 14:30

      Pessoas com deficiência vivenciam diversos tipos de restrição. Pensando nisso, o pedagogo e baterista Paul Lafontaine criou o projeto Alma de Batera. Por meio dele, pessoas com deficiência têm acesso a atividades pedagógicas e musicais, como oficinas gratuitas de bateria.

      No show do dia 10, os alunos Paola Miranda e Renan Sant’Ana se apresentam ao lado dos convidados Thais Piza, Gus Correia, Felipe Castelo e Ricardo Lambiasi para executar um repertório com sucessos do pop e do rock, como “Under Pressure”, do Queen, e “Hot n’ Cold”, de Katy Perry.

      piso térreo – sujeito à lotação do espaço

      Entrada gratuita
      [livre para todos os públicos]

  • 10
    • /Acessibilidade: na cena e para a cena [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Sábado - 16:00

      A mesa de discussão contará com três profissionais de acessibilidade. Livia Motta trabalha com audiodescrição desde 2005. Leciona cursos sobre essa ferramenta e a implementa em diversos tipos de obra, como espetáculos, filmes e eventos acadêmicos e sociais. Andreza Nóbrega é arte-educadora, produtora e atriz, além de fundadora da consultoria em acessibilidade comunicacional VouVer Acessibilidade. Adriana Somacal é professora, diretora de teatro e produtora cultural. Em 2010 fundou o Grupo Signatores, formado por atores surdos e que trabalha com dramaturgia corporal na Língua Brasileira de Sinais (Libras). O debate terá transmissão ao vivo.

      piso -2 – 90 lugares

      Entrada gratuita

      distribuição de ingressos
      público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante
      público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

      [livre para todos os públicos]

  • 10
    • /Antoine Hunter [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Sábado - 20:00

      O coreógrafo, dançarino, poeta e produtor com deficiência auditiva realizará uma apresentação solo. O norte-americano é membro da faculdade East Bay Center of the Performing Arts e fundador e diretor do Urban Jazz Dance Company.

      Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 230 lugares

      Entrada gratuita

      distribuição de ingressos
      público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante
      público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

      [livre para todos os públicos]

  • 11
    • /SOLOS - Instalação performática [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Domingo - 11:00

      Estreia de um experimento da artista paulistana Estela Lapponi, que cria uma instalação com a finalidade de propor ao público uma experiência estética de desterritorialização unindo dança, performance e artes visuais.

      O ambiente é composto de uma paisagem sonora, chão de areia e uma bengala. 

      Disponível nos três dias do evento, a instalação é aberta à visitação, das 9h às 20h, e conta com uma performance da artista, das 15h30 às 18h.

      piso térreo – sujeito à lotação do espaço

      Entrada gratuita

      [livre para todos os públicos]

  • 11
    • /Avental Todo Sujo de Ovo [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Domingo - 16:00

      O Grupo Ninho de Teatro e Produções Artísticas encena esta peça sobre sentimentos, limitações e outros aspectos das relações familiares. O público será convidado a entrar no universo do casal Alzira e Antero: há 19 anos, os dois aguardam o retorno do filho Moacir, que sumiu de casa ainda criança.

      piso -2 – 90 lugares

      Entrada gratuita

      distribuição de ingressos
      público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante
      público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

      [classificação indicativa: 14 anos] 

  • 11
    • /Batuqueiros do Silêncio [com interpretação em Libras e audiodescrição]

      Domingo - 19:00

      O grupo é formado por alunos surdos do Projeto Som da Pele. A iniciativa foi criada pelo músico e educador Irton Silva e utiliza um método inovador – o MusiLibras – em que as figuras de tempo musical clássicas são escritas com sinais visuais. Lanternas e um sequenciador com lâmpadas de diferentes cores formam frases rítmicas e auxiliam na compreensão por parte dos instrumentistas. No dia 11, serão apresentadas as soluções desenvolvidas para sensibilizar a musicalidade dos alunos surdos e um repertório diverso, que inclui composições dos próprios integrantes do grupo.

      Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 230 lugares

      Entrada gratuita

      distribuição de ingressos
      público preferencial: duas horas antes do espetáculo | com direito a um acompanhante
      público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

      [livre para todos os públicos]