eventos

Ocupação Aracy Amaral

Dotada de espírito investigativo, curiosa, exigente, inquieta e antenada, Aracy, além de jornalista, crítica de arte e pesquisadora, é curadora, gestora e educadora

Em 2017, quando se comemoram os 30 anos do Itaú Cultural, o programa Ocupação ilumina a produção realizada por notáveis mulheres dos cenários artístico e cultural do país. Depois de Laura Cardoso e Conceição Evaristo, entre os dias 22 de julho e 27 de agosto, a 35a edição da série de exposições homenageia Aracy Amaral, um dos nomes mais relevantes da construção da história das artes visuais no Brasil.

Nascida em São Paulo no ano de 1930, Aracy Amaral se formou em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Ainda jovem na profissão, aproximou-se rapidamente das artes visuais, tornando-se crítica nessa área com escritos importantes sobre a história da arte brasileira e latino-americana. O constante estudo tornou-a pesquisadora e resultou em obras fundamentais para a compreensão de temas como o modernismo brasileiro e a arte e a arquitetura da América Latina, entre elas A Hispanidade em São Paulo (1981) e Artes Plásticas na Semana de 22 (1998).

Dotada de espírito investigativo, curiosa, exigente, inquieta e antenada – como descrevem seus amigos e colegas de trabalho –, Aracy, além de jornalista, crítica de arte e pesquisadora, é curadora, gestora e educadora. Ao longo de sua carreira, dirigiu a Pinacoteca do Estado de São Paulo, entre 1975 e 1979, e o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC/USP), entre 1982 e 1986. Como curadora, atuou em outros centros culturais, como o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP) e o próprio Itaú Cultural.

Visitante assídua da Bienal de Arte de São Paulo – ela esteve presente em todas as edições –, Aracy foi ainda professora na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP de 1972 a 1990, deixando também sua marca na educação. A exposição realizada pelo programa Ocupação convida o público para conhecer todas essas facetas de Aracy Amaral. Fotos, entrevistas, artigos de jornal e uma biblioteca que reúne parte das obras da pesquisadora aprofundam sua trajetória.

Além da mostra, a Ocupação Aracy Amaral apresenta um site com conteúdo extra sobre a vida e a carreira da homenageada – no ar a partir de 22 de julho, em itaucultural.org.br/ocupacao/.

abertura
sábado 22 de julho de 2017
às 11h

visitação
sábado 22 de julho a domingo 27 de agosto de 2017
terça a sexta 9h às 20h [permanência até as 20h30]
sábado, domingo e feriado 11h às 20h

piso térreo

Entrada gratuita

[livre para todos os públicos]

Acessível em Libras