eventos

Samuca e a Selva

Samuca e a Selva (Foto: Andre Hoff)

Samuca e a Selva já traz no nome a ideia de grandiosidade que reflete a realidade da banda, formada por dez integrantes. No dia 17 de fevereiro, o grupo leva o disco Madurar, o primeiro da carreira, para o palco do Auditório Ibirapuera com convidados especiais.

Formada por Samuel Samuca, Kiko Bonato, Felippe Pipeta, Victor Fão, Bio Bonato, Guilherme Nakata, Marcos Mauricio, Thiago Buda, Allan Spirandelli e Fábio Prior, a banda é hoje um coletivo de amigos. O grande número de integrantes contribui para uma diversidade de influências nas composições. Jazz, reggae e afrobeat são alguns dos gêneros presentes na produção, mas o grande destaque são os ritmos influentes nas diferentes regiões do Brasil, como o maracatu e o baião.

Para Allan Spirandelli, guitarrista da banda, essa diversidade musical do grupo é decorrente da liberdade garantida na criação: “Gosto de pensar que estamos sempre em função da música, desvendar qual a melhor roupagem que a canção pede, sem fronteiras ou quaisquer limitações”.

O primeiro disco, lançado em setembro de 2016, teve um desenvolvimento bastante orgânico. Samuca já tinha um esboço bem elaborado das músicas, que foram trabalhadas pelo grupo todo durante o período de produção. Allan Spirandelli conta: “Na grande maioria das composições houve um processo coletivo criativo: desde mudar harmonia e criar arranjo de metais até mudar o gênero. Foi um processo de muita escuta e respeito entre nós, com total liberdade de sugerir mudanças e fazer críticas uns aos outros”.

Em sua composição, o grupo possui um quarteto de metais. Samuel Samuca explica que essa escolha se deu a partir da ideia de fazer uma banda que tivesse uma sonoridade marcante. E completa: “Sempre quisemos soar pesados, trabalhar a experiência que a música pode ser, sabe? Principalmente ao vivo. E a gente não abre mão da formação completa, mesmo sabendo que isso nos impõe algumas barreiras, encarece o projeto. Mas esse é o nosso som, estamos bem alinhados e pouco a pouco vamos provando o nosso valor”.

O show do dia 17 será uma celebração do Madurar e de tudo que a banda vem conquistando com o seu crescimento. Samuca promete: “O que dá pra garantir é que vai ser diferente de tudo que já viram a nosso respeito, e com alguns convidados muito especiais com os quais queremos dividir esse momento”.

Samuca e a Selva
sexta 17 de fevereiro de 2017
às 21h
[duração aproximada: 90 minutos]

ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

[livre para todos os públicos]

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site Ingresso Rápido, pelo telefone 11 4003 12 12 ou na bilheteria do Auditório:
Horários de funcionamento
sexta e sábado das 13h às 22h
domingo das 13h às 20h

Acessível em Libras