eventos

Terça Tem Teatro – maio

Cena da peça Dar Corda para se Enforcar, que será apresentada no Itaú Cultural (Foto: Ligia Jardim)

A peça A Mulher do Trem, de Os Fofos Encenam, foi cancelada por manifestações do público. No lugar dela, em 12 de maio, às 20h, será realizado o debate Arte e Sociedade: a Representação do Negro, com transmissão ao vivo pelo site.

Depois, a programação de maio do Terça Tem Teatro reúne duas peças: Dar Corda para se Enforcar no dia 19, também da companhia Os Fofos Encenam, e no dia 26 As Estrelas Cadentes do Meu Céu São Feitas de Bombas do Inimigo, da Provisório-Definitivo. Os espetáculos ocorrem sempre às 20h, no Itaú Cultural, em São Paulo.

Veja também:

>> Mozart Moments, com o Grupo Sobrevento
>> Ressaca, com o Gare Centrale

O debate Arte e Sociedade: a Representação do Negro foi organizado após manifestações do público, que acusavam A Mulher do Trem de racismo. Com mediação do DJ e ator Eugenio Lima, membro fundador da Frente 3 de Fevereiro e do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, participam da mesa: Stephanie Ribeiro, estudante de arquitetura, blogueira e ativista; Fernando Neves, professor, pesquisador, ator e um dos diretores da companhia Os Fofos Encenam; Aimar Labaki, dramaturgo, roteirista, diretor, tradutor e ensaísta; Mario Bolognese, professor de teatro da Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (Unesp) e pesquisador do circo brasileiro; Salloma Salomão, educador, músico, representante da Cia do Teatro e da intervenção urbana Os Crespos; Roberta Estrela Dalva, atriz do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos; e Dennis Oliveira, professor da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP) e coordenador do coletivo Quilombação.

Sobre os comentários recebidos acerca da peça, o instituto afirmou no Facebook: “Nós do Itaú Cultural e da Os Fofos Encenam recebemos todas as manifestações como um grande aprendizado e assim comunicamos: 1) Estamos solidários a todos que, de alguma forma, se sentiram ofendidos e nos desculpamos, porque definitivamente esta jamais foi a intenção. Nossas instituições acreditam na diversidade em todos os campos” (leia completo).

Dar Corda para se Enforcar, um circo-teatro em tom de chanchada, é baseada em um texto de 1937, do autor português José Joaquim da Silva. O enredo fala de um negociante ganancioso que incentiva seu sobrinho pobre a se casar pelo dote. Ensina as artimanhas do golpe, sem saber que a noiva é a própria filha. A direção é também de Fernando Neves.

Por fim, As Estrelas Cadentes do Meu Céu São Feitas de Bombas do Inimigo é construída sobre trechos de 12 diários escritos por crianças e jovens submetidos à guerra. Os depoimentos são extraídos dos livros Diário de Anne Frank, de Anne Frank, e Diários de Guerra – Vozes Roubadas, de Zlata Filipovic e Melanie Challenger (leia aqui um trecho). As adaptações teatrais desses textos passeiam pelo rigor histórico e pela liberdade de criação, sem uma narrativa linear.

Na aba Programação, você acessa sinopses e minibiografias dos participantes. Assista na aba Vídeos ao trailer de As Estrelas Cadentes do Meu Céu São Feitas de Bombas do Inimigo.

Terça Tem Teatro
terças 12, 19 e 26 de maio
sempre às 20h

  • 12
    • /Arte e Sociedade: a Representação do Negro

      Terça-Feira - 20:00

      Sala Itaú Cultural – 249 lugares

      A peça A Mulher do Trem foi cancelada por manifestações do público. Em seu lugar, será realizado um debate sobre racismo.

    • Participantes

      • Os Fofos Encenam

        Os Fofos Encenam foi fundado em 2001, desenvolveu nesses 14 anos de atuação 11 peças e mantém o Espaço dos Fofos. Saiba mais no site.

  • 19
    • /Dar Corda para se Enforcar

      Terça-Feira - 20:00

      [duração aproximada 50 min]
      [classificação indicativa: 14 anos]
      Sala Itaú Cultural – 249 lugares
      [com interpretação em Libras]

      Elaborado em ato único, o espetáculo conta a história de um negociante que prejudica a si sem saber – dá corda para que ele mesmo se enforque, como diz o provérbio. Ele recomenda a um sobrinho que se case pelas vantagens do dote e ensina como dar o golpe, desconhecendo que é a própria filha a pretendente. A trilha sonora é inspirada na norte-americana Florence Foster, cantora conhecida nos anos 1940 pelas apresentações desafinadas.

    • Participantes

      • Os Fofos Encenam

        Os Fofos Encenam foi fundado em 2001, desenvolveu nesses 14 anos de atuação 11 peças e mantém o Espaço dos Fofos. Saiba mais no site.

  • 26
    • /As Estrelas Cadentes do Meu Céu São Feitas de Bombas do Inimigo

      Terça-Feira - 20:00

      [duração aproximada 60 min]
      [classificação indicativa: 14 anos]
      Sala Itaú Cultural – 249 lugares

      O espetáculo é inspirado em relatos de guerra, contidos nos livros Diários de Guerra – Vozes Roubadas (de Zlata Filipovic e Melanie Challenger) e Diário de Anne Frank (de Anne Frank). Sem obedecer a uma narrativa linear e cronológica, essa peça-documentário faz recortes teatrais dos depoimentos de crianças e jovens – com direito a licenças poéticas, em que o rigor histórico cede lugar à liberdade de criação. O diretor da peça, Nelson Baskerville, foi indicado ao Prêmio Shell 2013 por ela, como Melhor Diretor e Melhor Iluminador.

    • Participantes

      • Companhia Provisório-Definitivo

        Companhia Provisório-Definitivo, fundada em 2001 pela atriz Paula Arruda e pelo ator e diretor Pedro Guilherme, criou 11 montagens (conheça o percurso na Teatropedia). Procuram trabalhar com diretores diferentes para diversificar seus recursos cênicos e visões sobre a arte. É o caso de As Estrelas Cadentes do Meu Céu São Feitas de Bombas do Inimigo, primeiro trabalho de Nelson Baskerville com a trupe.