Edson Natale, gerente de Música do Itaú Cultural, fala sobre o novo formato do Rumos

 

Edson Natale, gerente de Música do Itaú Cultural, deu continuidade, no dia 2 de outubro, à Caminhada Rumos, que desta vez aconteceu em São Paulo no auditório da Escola de Música do Estado de São Paulo (Emesp).

Natale iniciou a conversa com cerca de 50 pessoas. Destacou as novas propostas do Rumos, que neste ano apresenta mudanças profundas em seu conceito, fruto do aprendizado de 16 anos de programa. O resultado é uma estrutura adaptável, em que não há segmentação por áreas de expressão ou definição de padrões que devam ser atendidos pelos candidatos. Assim, não é mais necessário se adaptar a um edital, e sim participar de um processo de seleção ou propor um. “Há mais ideias na cabeça das pessoas do que qualquer edital possa identificar”, enfatizou Natale.

Edson Natale falou para público formado por 50 pessoas

 

Outro ponto importante foram as modalidades possíveis para a inscrição. Elas existem e entre elas estão: finalização de projetos, residência, desenvolvimento de plataformas e softwares – mas nada impede que projetos que não se adaptem às modalidades apontadas no regulamento sejam inscritos. “Estamos rompendo a fronteira de nos relacionarmos apenas com os artistas. Existem produtores de conteúdo, por exemplo, que são muito importantes e que agora poderão participar. Queremos trazer para perto também os pesquisadores e aqueles que se preocupam com infraestrutura.”

A amplitude das possibilidades é grande e os maiores provocadores do que pode e do que não pode são os próprios candidatos. Natale destacou que, por não haver uma cartilha para a inscrição, os participantes terão de refletir sobre seu próprio trabalho e a partir dessa compreensão propor seu projeto e delinear o que é necessário para dar continuidade a ele.


Edson Natale e Carlos Costa, coordenador de Comunicação do Itaú Cultural

 

Abaixo, algumas perguntas surgidas durante o encontro, mas você pode encontrar no site do Rumos uma série de questões que visam esclarecer as dúvidas mais frequentes. Um dos próximos encontros acontece no dia 8 de outubro, em São Paulo, na Sala Itaú Cultural, às 19h, com transmissão ao vivo pelo site itaucultural.org.br. Confira mais informações em breve no site do Itaú Cultural.

Público: Se houver alguma dúvida da comissão em relação ao projeto, haverá interação com o participante?
Edson Natale: Sim, a comissão entrará em contato com o candidato. Queremos sair de uma postura passiva para construir uma postura ativa. Será possível inclusive propor aproximação entre projetos de participantes distintos.

P: Essa obra/trabalho poderá se desenvolver em qualquer espaço?Edson Natale: Sim, mas a relação com o poder público, por exemplo, é da responsabilidade do candidato. Isso faz parte da viabilidade técnica do projeto, que é importante e deve ser levada em conta.

P: Poderá haver aporte de outras instituições para a execução do trabalho? Isso deve ser indicado no projeto?
Edson Natale: Sim, mas é importante que isso seja sinalizado no projeto. Para participar do Rumos não é necessário que ele esteja inscrito no Proac, no Pronac ou em qualquer outra lei, mas se estiver não há problema. O candidato poderá receber aporte de outras instituições.

Caminhada Rumos São Paulo
Sala Itaú Cultural | Avenida Paulista 149
terça 8 de outubro de 2013
19h