O Oficina é um programa aberto para pessoas devorarem, consumirem e nascerem de novo. Fazer como o Oswald de Andrade, como ele deve ter feito com outro. Tragicomédiaorgya: um teatro para multidão, que as classes sociais. É um terreiro eletrônico, onde haverá água, terra, fogo, jardim e céu, monitores de vídeo e som. O Oficina é baseado numa contracenação de contrários: tecnologia e natureza, carro alegórico e lugar físico, ator protagonista e coro. O espaço do Oficina, tombado pelo Condephaat em 1982, passou por uma reforma e foi projetado pela arquiteta Lina Bo Bardi, que o transformou em um teatro-pista, com arquibancadas, parede de vidro e teto retrátil.

Criado para fomentar o diálogo da nova geração de artistas com os criadores que os influenciaram, o projeto Ocupação integra uma das políticas permanentes do Instituto, que é a preservação da memória artística.

Visite o site do programa