O apagamento de línguas, histórias e memórias e as diferentes formas de resistência presentes no Brasil e na América Latina permeiam as discussões da 22a edição da Revista Observatório Itaú Cultural, cujo título é Memórias, Resistências e Políticas Culturais na América Latina. Processos artísticos urbanos e pedagógicos reconstroem narrativas, criam novos diálogos de saberes e abrigam uma multiplicidade de sujeitos, desafiando a incorporação dessa subjetividade nas políticas culturais para o patrimônio. O número 22 da publicação conta com a edição da professora Zilda Iokoi e com a consultoria da museóloga Maria Ignez Mantovani e da pesquisadora chilena María Paulina Soto Labbé.

Leia aqui.

Veja também