obra: Projeto 85 ‒ a Dívida em Três Episódios
selecionado: Paola Lopes Zamariola

Pensar a cena latino-americana e a recente produção de jovens grupos de teatro. Esse foi o principal objetivo que mobilizou o grupo [pH2]: Estado de Teatro para a realização de Projeto 85 – a Dívida em Três Episódios.

O [pH2], que surgiu em 2007 no curso de artes cênicas da Universidade de São Paulo (USP), aproximou-se de outros dois grupos – La Maldita Vanidad, de Bogotá, dirigido por Jorge Marin (nascido em 1982), e Lagartijas Tiradas al Sol, da Cidade do México, dirigido por Luisa Pardo (1984) – para, por meio de trocas de experiências, mapear e entender as inquietações comuns aos grupos, como a falta de incentivos públicos ou a invisibilidade perante a crítica.

O projeto inicialmente ganhou o título de ¿Qué Hacíamos en 1985?: Caminos de Jóvenes Creadores Latinoamericanos, já que a perspectiva geracional também fazia parte da pesquisa. Segundo Paola Lopes Zamariola, integrante do grupo brasileiro, dirigido por Rodrigo Batista (1985), dificilmente os artistas nascidos na década de 1980 se delimitam a apenas uma linguagem artística. “A análise de suas obras revela a apropriação de diferentes suportes e recursos para a realização de uma dramaturgia expandida. Além do teatro, esses artistas se valem de linguagens como dança, artes visuais e cinema”, destaca Paola.

Imagem do 3º episódio do Projeto 85, a peça Endividamento públicoImagem do 3º episódio do Projeto 85, a peça Endividamento públicoImagem do 1º episódio do Projeto 85, o filme O Rosto da Mulher EndividadaImagem do 1º episódio do Projeto 85, o filme O Rosto da Mulher EndividadaImagem do 2º episódio do Projeto 85, a peça Endividamento privadoImagem do 2º episódio do Projeto 85, a peça Endividamento privadoImagem do 1º episódio do Projeto 85, o filme O Rosto da Mulher Endividada

A execução do projeto contou com algumas etapas, entre elas dois tipos de residência. Num primeiro momento o [pH2] visitou os outros dois grupos. No final dos encontros – tanto na Colômbia como no México – um experimento cênico e processual foi aberto ao público. Na sequência a experiência inversa foi realizada – os grupos estrangeiros vieram ao Brasil, onde realizaram também apresentações públicas, debates e oficinas.

O resultado final dessa troca de experiências e aprendizados é o espetáculo Projeto 85 ‒ a Dívida em Três Episódios, que trata de um mesmo problema enfrentado pelos países latino-americanos: o endividamento público e privado. Entendida em seu sentido mais amplo, a questão é abordada de diferentes maneiras: das contas que pagamos mensalmente às cobranças de caráter mais subjetivo, como aquelas que nos fazemos com o objetivo de levar uma vida melhor, mais verdadeira e justa.

A obra teatral é dividida em três partes. A primeira delas é um filme: O Rosto da Mulher Endividada conta a história de Helena Fracasso – também representada pelo rosto das mães dos criadores do [pH2] –, que ensaia as desgraças que acometeram sua vida. Acompanhamos sua trajetória a partir da abertura democrática do Brasil, seu sucesso no mercado de trabalho e sua decadência financeira e subjetiva.

Os dois episódios seguintes são encenados. Em “Endividamento privado”, criação coletiva do [pH2] e do La Maldita Vanidad, três irmãos precisam decidir o que fazer com a casa após a morte do pai. Ocupados demais gastando energia com as discussões familiares, não notam que um vulcão está prestes a entrar em erupção e que a cidade inteira está sendo evacuada.

A terceira parte é “Endividamento público”, concebida pela parceria entre o [pH2] e o Lagartijas Tiradas al Sol e que apresenta um olhar documental, cruzando eventos históricos similares do Brasil e do México, sob a perspectiva da sedimentação da dívida externa de ambos os países. Os atores utilizam textos, imagens e vídeos para apresentar uma breve análise dos processos de progresso neoliberal nos países.

Projeto 85 ‒ a Dívida em Três Episódios foi apresentado no Itaú Cultural nos dias 15 e 16 de agosto de 2015.