A cantora italiana Mafalda Minnozzi sobe ao palco do Auditório Ibirapuera, acompanhada pelo parceiro musical Paul Ricci (guitarrista e compositor), além dos instrumentistas Tiago Costa (piano), Felipe Alves (baixo) e Marco da Costa (bateria), para fazer a estreia do espetáculo Retratos em Bossa & Jazz.

“Esse show é resultado de um processo fisiológico entre a minha vida pessoal e a minha trajetória artística. Ele junta a minha veia italiana, fortíssima, com os sons do mundo, que eu encontrei durante a convivência com outros artistas em diversos estúdios de gravação, nos palcos, nos projetos, nos duetos, nas parcerias, nas colaborações”, explica Mafalda. “Chegou um ponto em que eu precisava mostrar tudo isso de forma expressiva e única, veiculando a música de grandes autores mundialmente conhecidos de forma mais natural, independentemente do idioma em que são expressos e chegando a batucadas que não são comuns para a música italiana, mas que agregam uma sonoridade cosmopolita e ampla.”

O repertório da apresentação é composto de canções de grandes nomes da música brasileira e internacional – como Tom Jobim (“Triste”), Ennio Morricone (“Metti una Sera a Cena"), Chico Buarque (“Morro Dois Irmãos") e Bruno Martino ("Estate") –, de gêneros diversos e propostas com novos arranjos, mostrando uma Mafalda Minnozzi que atravessa barreiras culturais, construindo uma linguagem própria, mas sem abrir mão de suas raízes.

“O jazz faz parte da minha formação musical. E o Brasil, há 23 anos, é muito presente na minha vida, com ‘cores’ muito fortes. Além disso, uma coisa que sempre faço é me forçar a descobrir quais são as minhas ondas ancestrais e como isso pode ser conduzido à minha dialética. Porque uma coisa é ouvir tudo isso nas vozes e nos instrumentos dos outros, e outra coisa é fazer com que isso vire uma linguagem própria”, fala Mafalda. “Desde o começo da minha carreira, sempre tive essa vontade de integração cultural, de ir às raízes da música italiana e mostrar o que significa juntá-las com as brasileiras – e com as demais culturas do mundo –, sempre com muito respeito pela música. Esse espetáculo me permite fazer isso – na poética do Vinicius, no estetismo do Morricone, na liberdade do Toninho Horta e na beleza da poesia do Bruno Martino, por exemplo. É tudo muito espontâneo e natural porque já pertence à minha história.”

A artista, que acaba de voltar de Nova York – onde se apresentou em diversas casas e gravou seu mais recente trabalho, a ser lançado nos Estados Unidos em outubro de 2019 –, conta que, cada vez mais, assim como acontece em Retratos em Bossa & Jazz, está trazendo às suas apresentações uma Mafalda mais corajosa, que não tem medo de se arriscar perante o público nem de se apropriar dessas novas linguagens, objetivando um bem maior: a música contemporânea e cosmopolita de qualidade, com todas as suas cores, nuances, sabores e texturas.

“Acabei de gravar um novo álbum de jazz e música brasileira, em português. Ou seja, estou me apropriando de uma linguagem que eu tinha certo pudor de apresentar devido à minha pronúncia, ao meu sotaque, que poderiam comprometer algo, como se eu estivesse ‘machucando’ um idioma tão precioso”, diz a cantora. “Estou mais desinibida porque consegui colocar dentro de tudo isso uma força que é derivante mais do meu mundo sentimental e emotivo e menos do pragmático e didático. Espero que as pessoas que venham assistir a esse show entendam que a música não tem raça, barreira, paredões que se queiram construir. Ela não pertence somente a um povo. Ela é linda, encantadora, mágica quando é feita de forma transversal – o que estou tentando apresentar.”

Mafalda Minnozzi
domingo 24 de março de 2019
às 19h

[duração aproximada: 80 minutos] 

ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

[livre para todos os públicos]

abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site Ingresso Rápido e em seus pontos de venda  a partir das 13h do dia 8 de março. Também estarão à venda na bilheteria do Auditório Ibirapuera, nos seguintes horários:
sexta e sábado das 13h às 22h
domingo das 13h às 20h

Veja também