Com texto e trilha de Salloma Salomão, a apresentação experimental Agosto na Cidade Murada é uma tragicomédia em forma de teatro-show que mescla elementos da cultura pop, da música engajada, da sonoridade do rock e da linguagem da rede social Twitter. No espetáculo musical, que acontece nos dias 18 e 19 de agosto, o músico exibe um desenho caótico, um mundo urbano saturado de violência e poder.

Inicialmente formulada como roteiro de HQ e inspirada em Itamar Assumpção e Arthur Bispo do Rosário, Agosto na Cidade Murada traz um elenco todo composto de jovens artistas afroperiféricos. No palco, teatro e música se misturam numa poética carregada de ironias e versos cortantes.

Doutor e mestre em história social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), Salomão é pesquisador e africanista. Em seu quarto trabalho, escolhe apresentar uma sociedade pós-racial que revela uma fábula sobre processos de dominação em contraponto às lutas emancipatórias. Como diz o músico, Agosto na Cidade Murada é, no fundo, "apenas uma metáfora tosca da encruzilhada estética e política contemporânea brasileira".


Salloma Salomão [com interpretação em Libras]
sábado 18 e domingo 19 de agosto de 2018
sábado às 20h | domingo às 19h
[duração aproximada: 80 minutos]
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 224 lugares

Entrada gratuita

[classificação indicativa: 12 anos]

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

Veja também