No escritório de usura de Abelardo & Abelardo, o protagonista Abelardo I, banqueiro, agiota, o Rei da Vela – com seu domador de feras, o empregado socialista Abelardo II –, subjuga clientes numa jaula. Burguês, ele faz um negócio para a compra de um brasão: casar com Heloísa de Lesbos, que se negocia como valiosa mercadoria para o sustento da família, falida pela crise do café. Abelardo I, submisso ao capital estrangeiro do Americano, no terceiro ato leva um golpe de Abelardo II, que o sucede na manutenção da usura do capital.

O Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona completa 60 anos em 2018 e segue apostando na paixão popular que sagrou as encenações de Roda Viva (Chico Buarque, 1968) e O Rei da Vela (Oswald de Andrade, 1967), apresentadas agora em novas montagens, em parceria com o Sesc/SP e o Itaú Cultural/Auditório Ibirapuera.

Teatro Oficina | O Rei da Vela [com interpretação em Libras] | INGRESSOS ESGOTADOS
sexta 14 e sábado 15 de dezembro de 2018
às 20h
domingo 16 de dezembro de 2018
às 19h
[duração aproximada: 240 minutos, com dois intervalos de 15 minutos]

ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

[classificação indicativa: 14 anos]

abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

Veja também

Grupo Esparrama: cinco anos de diálogo com a cidade

Em 2018 o Grupo Esparrama completa cinco anos de atuação e de diálogo entre arte e espaço urbano. Confira a entrevista com Larlei Rangel, produtor e diretor do grupo, na qual ele aborda assuntos como políticas culturais, educação, infância e cidade educadora