Dando continuidade à sua programação teatral, o Itaú Cultural promove a exibição de quatro espetáculos ao longo do mês – sempre às terças-feiras. Todos eles contam com interpretação em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Escrita por Maria Adelaide Amaral e dirigida por Eduardo Figueiredo, a peça Frida y Diego (dia 4) abre a sequência de apresentações contando a conturbada relação entre os artistas mexicanos Frida Kahlo e Diego Rivera, interpretados por Leona Cavalli e José Rubens Chachá, respectivamente.

Performance Black Box faz referência à “caixa preta” dos aviões – criada para registrar os eventos que ocorrem durante um acidenteEspetáculo trata da conturbada relação entre os artistas mexicanos Frida Kahlo e Diego RiveraEster Laccava protagoniza, sob a direção de Fernanda D’Umbra, o espetáculo Syngué Sabour – Pedra de PaciênciaDora Não Pode Morrer, atração do dia 18, é dirigida por Miguel Prata

Na terça seguinte (11), a atriz Ester Laccava protagoniza, sob a direção de Fernanda D’Umbra, o espetáculo Syngué Sabour – Pedra de Paciência, feito com base em texto do afegão Atiq Rahimi. Leia entrevista com a diretora Fernanda D´Umbra.

Apresentada no dia 18, a peça Dora Não Pode Morrer, por sua vez, narra a história de uma médica que, diante da possibilidade de desenvolver um câncer, recusa a opção de se submeter a uma cirurgia. Com texto da escritora e psicanalista Betty Milan, o espetáculo é dirigido por Miguel Prata.

Por fim, o bailarino norte-americano Shamel Pitts encerra a programação do mês, no dia 25, com a performance Black Box, que faz referência à “caixa preta” dos aviões – criada para registrar os eventos que ocorrem durante um acidente.

Saiba mais sobre os espetáculos na aba Programação.

Terça Tem Teatro [com interpretação em Libras]
41118 25 de agosto de 2015
sempre às terças-feiras
às 20h

Sala Itaú Cultural
[distribuição de ingressos 30 minutos antes do início dos espetáculos]