Abordando diferentes conflitos e questões sociais, o Terça Tem Teatro de agosto conta com seis peças e programação que se estende para outros dias da semana.

Para começar o mês, no dia 2 de agosto o grupo Pandora apresenta Ricardo III Não Terá Lugar ou Cenas da Vida de Meierhold. Inspirada em um texto do dramaturgo romeno Matéi Visniec, a peça, dirigida por Lucas Vitorino, tem como ponto de partida o último pesadelo que o diretor teatral russo Vsévolod Meierhold teve antes de ser executado, em 1940, por Josef Stalin.

Na segunda semana do mês serão duas peças dirigidas por André Guerreiro Lopes: Ilhada em Mim – Sylvia Plath e O Livro da Grande Desordem e da Infinita Coerência. A primeira, escrita por Gabriela Mellão, explora o universo particular da poeta norte-americana Sylvia Plath (1932-1963). O espetáculo, que será apresentado no dia 9, retrata a depressão da escritora, interpretada por Djin Sganzerla, e sua relação tumultuada com o poeta inglês Ted Hughes (1930-1998), representado por André Guerreiro Lopes.

Já o espetáculo O Livro da Grande Desordem e da Infinita Coerência, a ser apresentado na quarta-feira 10, foi criado a partir do livro Inferno e de fragmentos da peça Sonho, ambos de August Strindberg. Com música ao vivo, a peça – eleita o Segundo Melhor Espetáculo de 2014 em ranking de críticos teatrais no Guia da Folha – explora a condição do ser artista em uma intersecção entre teatro, música, videoarte e movimento.

Registro da peça "Ricardo III não Terá Lugar ou Cenas da Vida de Meierhold"Registro da peça "Primus", baseada em conto de Franz KafkaCena da peça "Dizer e Não Pedir Segredo"Registro da peça "O Livro da Grande Desordem e da Infinita Coerência"Sob direção de Jé Oliveira, o espetáculo é um tributo ao legado dos Racionais MC’s

Na terceira semana, nos dias 16, 17 e 18, será exibido o espetáculo Farinha com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens. Com idealização e direção de Jé Oliveira, do Coletivo Negro, a peça – um tributo ao legado dos Racionais MC’s – investiga a construção da masculinidade negra periférica. Para a elaboração do espetáculo, foram entrevistados 12 homens negros de diversas idades e ocupações. A apresentação do dia 18 conta com participação especial de KL Jay, dos Racionais MC’s.

No dia 23 a Boa Companhia leva ao palco a peça Primus. Baseado no conto “Comunicado para uma Academia”, de Franz Kafka, o espetáculo discute o percurso da evolução do homem e as questões que a acompanham – relação com a natureza, liberdade, civilização e submissão são algumas delas.

Para encerrar a programação do mês, Dizer e Não Pedir Segredo parte do livro Devassos no Paraíso – a Homossexualidade no Brasil, da Colônia à Atualidade, de João Silvério Trevisan, para mergulhar no universo da homossexualidade masculina no Brasil sob uma perspectiva histórico-social – e para isso entrelaça diferentes narrativas. A peça, que será apresentada no dia 30, é encenada pelo grupo Teatro Kunyn e dirigida por Luiz Fernando Marques.

Saiba mais na aba Programação.

Terça Tem Teatro [com interpretação em Libras]
terças 29, 16, 23 e 30 de agosto de 2016
quartas 10 e 17 de agosto de 2016
quinta 18 de agosto de 2016
20h
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 247 lugares

Entrada gratuita

[distribuição de ingressos
público preferencial: duas horas antes do espetáculo
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo]