O músico Alceu Valença fala de sua relação com Olinda (PE), onde viu pela primeira vez o mar, e recita o poema que leva o nome da cidade e integra o livro O Poeta da Madrugada. Ele ressalta o papel de Olinda como porto, para onde sempre regressa após viajar para os mais diversos locais.

Com curadoria da equipe do Itaú Cultural, a Ocupação Alceu Valença fica em cartaz entre os dias 14 de dezembro de 2019 e 2 de fevereiro de 2020.

Confira o site da Ocupação Alceu Valença.

Créditos
Presidente: Milú Villela
Diretor-superintendente: Eduardo Saron
Superintendente administrativo: Sérgio Miyazaki

Gerente do Núcleo de Comunicação e Relacionamento: Ana de Fátima Sousa
Coordenação de Comunicação e Relacionamento: Carlos Costa
Entrevista: Heloísa Iaconis

Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora de conteúdo audiovisual: Kety Fernandes Nassar
Produção audiovisual: Letícia Santos
Captação de imagens: André Seiti e Richner Allan
Edição: Richner Allan
Som direto: Raquel Vieira (terceirizada)

Confira o verbete sobre Alceu Valença na Enciclopédia Itaú Cultural clicando aqui.

Veja também
Paulo Rafael é um homem de, aproximadamente, 60 anos. Ele tem cabelo comprido, enrolado e escuro. O guitarrista veste uma camiseta preta, sentado em uma cadeira. Atrás dele, muita vegetação do Rio de Janeiro.

Morre o guitarrista Paulo Rafael

Parceiro musical de Alceu Valença, Paulo Rafael falou, quando da “Ocupação” em homenagem ao cantor, dessa colaboração de anos

Alceu Valença: Carnaval e legado

O jornalista José Teles e o produtor cultural Sérgio Bezerra falam da importância de Alceu Valença para o Carnaval de Olinda e Recife