Antonio Prata conta como foi crescer vizinho de Antonio Candido e comenta a influência do intelectual em sua carreira de escritor. Fala extraída de sua participação na mesa A Pessoa e a Obra: a Percepção de Dois Autores, durante o colóquio internacional realizado em maio de 2018 no Itaú Cultural.

Prata tem mais de dez livros publicados, entre eles Meio Intelectual, Meio de Esquerda, vencedor do Prêmio Brasília de Literatura na categoria Contos e Crônicas; e Felizes Quase Sempre, finalista do Prêmio Jabuti na categoria Infantil. Escreve roteiros para televisão e cinema e atualmente mantém uma coluna no jornal Folha de S.Paulo.

Neste 2018, quando completaria 100 anos, o crítico literário, sociólogo e professor Antonio Candido é o homenageado da 40ª edição do programa Ocupação, com curadoria do Itaú Cultural e de Laura Escorel, neta do intelectual.

Leia mais sobre o Colóquio Internacional Antonio Candido.

Sobre a Ocupação Antonio Candido.

Leia o verbete sobre o professor na Enciclopédia Itaú Cultural.

Veja também

Cronista de varandas

Ninguém precisa de televisão quando se tem uma varanda – ou, vá lá, uma janela com vista para a rua