Classificação indicativa: Livre

As culturas urbana e da periferia sempre tiveram a dança como um elemento muito presente em suas formações. É o que nos mostram o espetáculo Sede, do grupo AfroBreak (SP), e a performance Na Manha do House, do coletivo Bonde do Jack (RJ), atrações do Palco Virtual no dia 18 de março, às 20h.

Sede tem como base o elemento urbano – oriundo do breaking e da cultura do hip-hop – interligado à dança contemporânea e a outras influências. Instrumentos percussivos, ritmos abstratos e sons turbulentos são características da sonoplastia da produção, enquanto o cenário simples destaca objetos simbólicos, que têm o óbvio desconstruído no decorrer da apreciação. Criado em 2004, o grupo AfroBreak une e estuda linguagens da dança, além de reapresentá-las, lúdica e criticamente, por meio de performances e espetáculos artísticos.

Três pessoas estão em um ambiente grande, durante ensaio do espetáculo de dança Sede, do grupo AfroBreak. Há duas pessoas sentadas, fazendo um movimento de chute, enquanto outra pessoa está suspensa no ar, como se estivesse sendo arremessada.
Sede, espetáculo do AfroBreak (imagem: divulgação)

Por sua vez, Na Manha do House nasce do encontro do house – estilo criado nos anos 1980, em Nova York, em clubes undergrounds – com o funk carioca, também vindo de áreas marginalizadas da cidade. Por meio da prática da dança house, unida à vivência de cariocas que têm os seus corpos marcados pelo funk, o coletivo Bonde do Jack resgata a confluência dessas danças, que, como muitas outras, conversam entre si. O espetáculo revela a essência da cultura de periferia, que também dialoga com o popular. O Bonde do Jack atua em prol da difusão da música, da dança e da produção artística através de debates, workshops e espetáculos de dança.

Após as exibições, os artistas de ambos os grupos se juntam ao público para um bate-papo mediado pela diretora, coreógrafa, dançarina e performer pernambucana Flávia Pinheiro. Reserve seu ingresso a partir de 10 de março, às 12h, neste link ou no botão abaixo.

Sede (AfroBreak) e Na Manha do House (Bonde do Jack) [com interpretação em Libras]
quinta 18 de março de 2021
às 20h
[duração aproximada: 120 minutos]
após as exibições, haverá um bate-papo ao vivo com os grupos mediado por Flávia Pinheiro
on-line – plataforma Sympla/Zoom
Palco Virtual – 270 ingressos

[livre para todos os públicos]

Atividade gratuita

Reserve seu ingresso [a partir do dia 10 de março, às 12h, até o início de cada evento (ou até esgotar)]

Saiba como acessar a transmissão via Sympla.

Veja também