43  resultados encontrados
 com a tag  um certo alguém

Quer procurar também na Enciclopédia Itaú Cultural? Clique aqui

 

Navegue também pelo conteúdo do site do projeto Ocupação



Resultados encontrados para


Fotografia colorida horizontal de Dona Jacira. Ela é uma mulher negra com cabelo loiro crespo e curto, com a raiz mais escura. Ela está com óculos de grau roxos, brincos e colar com pingentes arredondados, camiseta estampada nas cores azul, roxa, preta e branca e um crochê bege por cima. Segurando uma xícara branca na mão esquerda, ela olha para a frente, com um quase sorriso. Ao seu lado esquerda há um coador de café. Ao fundo, uma janela com grades de madeira deixa ver partes de uma árvores e uma parede de tijolos.
imagem: Demétrios dos Santos Ferreira

Dona Jacira, um certo alguém

“Sou uma mulher velha, preta, que já foi moça, que já foi criança, que já foi”, diz a artista sobre si
Fotografia em preto e branco de Beth Beli. A imagem mostra ela em primeiro plano, sorrindo para a câmera. Ela tem a pele negra e veste uma roupa branca, colar de contas e turbante. O fundo está desfocado.
imagem: divulgação

Beth Belisário, um certo alguém

“Imagino continuar sendo dona da minha própria coroa. Coroa essa que já carrego por causa dos meus tambores e das minhas ancestrais!”, diz a percussionista
Imagem mostra André Abujamra com camiseta vermelha e fone de ouvido.
imagem: divulgação

André Abujamra, um certo alguém

“Minha maior saudade é ter meus pais por perto. Tenho tantas histórias com eles que foram muito importantes na minha formação”, diz o artista
Imagem mostra a escritora Lorena Portela. Ela usa óculos e olha para a câmera.
imagem: divulgação

Lorena Portela, um certo alguém

“Quero ser velha, aumentar a lista de clássicos já lidos, ser tão sábia a ponto de parar de me preocupar com besteira”, diz a escritora
Foto preto e branco da artista visual Juliana Notari. Juliana é uma mulher branca, usa óculos e cabelos na altura dos ombros.
imagem: divulgação

Juliana Notari, um certo alguém

“Sempre me senti meio estranha no mundo, nos gostos, nos hábitos [...], mas é um estranhamento bom”, afirma a artista visual
Fotografia colorida de Tânia Farias. Ela aparece da cintura para cima encostada em uma parede cor de rosa. Ela está do lado esquerdo da foto, que é horizontal. Ela tem cabelo castanho cacheado na altura do ombro. Veste uma blusa laranja com desenhos marrons. Ela olha para a direita, séria.
imagem: Mariana Rotilli

Tânia Farias, um certo alguém

“Uma mulher de teatro, ou melhor, uma MULHER. E me custou muito tornar-me uma”. É assim que se define a atriz
Marcelo está de pé diante de uma estante com quatro fileiras de livros. Ele é negro, careca, veste uma camisa branca e uma calça preta.
imagem: Acervo Pessoal

Marcelo Ariel, um certo alguém

O poeta nega a saudade e elogia a “presença suave”; fala de se dissolver na beleza, do valor de viver às cegas e da vontade de criar linhas de fuga
Jovem negro aparece sorrindo, deixando à mostra aparelho nos dentes. Ele veste uma camiseta amarela. Atrás dele aparece uma favela.
imagem: Lucas Sampaio

Alexandre Ribeiro, um certo alguém

Escritor, Alexandre Ribeiro já assinou duas colunas no site do Itaú Cultural e agora fala mais de si, suas saudades e ideias de futuro
Imagem mostra a bailaria Ingrid Silva dançando. Ela veste roupa rosa e parece flutuar com um dos braços erguidos.
imagem: Angela Zaremba

Ingrid Silva, um certo alguém

“Eu acho que a gente está em constante crescimento e evolução de quem a gente é e eu carrego isso como mantra”, diz a bailaria
A cantora veste uma roupa preta, tem cabelos brancos e sorri olhando para o alto.
imagem: divulgação

Fafá de Belém, um certo alguém

“Uma mulher brasileira que gosta de cantar. Muito curiosa e que não respeita e nunca respeitou sua idade”, diz a cantora
Isabel Wilker
imagem: Divulgação

Isabel Wilker, um certo alguém

“Acho que sinto saudades de habitar ou de revisitar pessoas que eu já fui e que deixei para trás”, diz a artista
Carollina Lauriano
imagem: Lorena Dini

Carollina Lauriano, um certo alguém

“Minhas avós sempre foram minhas maiores incentivadoras, me ensinaram muito sobre seguir em frente”, diz a curadora de arte independente
Foto em preto e branco da escritora Aline Bei. Plano americano. Ela está com um braço cruzado em frente ao corpo e o outro apoiado neste, com a mão cobrindo metade do rosto. Ela é branca, veste uma camiseta regata clara e tem cabelos no ombro. Ela sorri para a câmera.
imagem: Lorena Dini

Aline Bei, um certo alguém

“Uma mulher habitada por uma menina, uma atriz e uma escritora. Todas elas procuram, desesperadamente, a Poesia”, diz a escritora sobre si mesma
Denilson Baniwa é um artista indígena. Ele olha diretamente para a imagem, está vestindo uma camiseta preta, com os braços cruzados e um leve sorriso no rosto. O fundo da imagem é preto.
imagem: divulgação

Denilson Baniwa, um certo alguém

“Uma pessoa que nunca abandonou quem ela é, quem ela nasceu. Baniwa. Rionegrina, amazônida”, diz o artista indígena